(Fonte da imagem: Reprodução/EurekAlert)

As impressoras 3D ainda não surpreenderam muita gente por causa de um único problema: os polímeros de plástico usados como materiais são limitados e não permitem a criação de uma alta variedade de objetos úteis.

Mas cientistas da Michigan Technological University deram passos bastante significativos para acabar com esse preconceito. A equipe do professor Joshue Pearce desenvolveu uma impressora em 3D de baixo custo, que pode ser feita em casa e, principalmente, é capaz de moldar objetos a partir do metal.

A impressora inclui uma pequena máquina de solda MIG e um microcontrolador de código aberto, fora a estrutura do aparelho. O funcionamento é simples: camadas de metal são unidas por meio da solda até formarem o objeto desejado. Ao todo, são gastos US$ 1,5 mil para fabicar a impressora, custo menor do que comprar os modelos vendidos no mercado.

Futuro otimista, mas nem tanto

Por enquanto, apenas engrenagens simples e formas geométricas variadas foram impressas como teste, mas esse é o início de um futuro bastante promissor – e perigoso. Se as impressoras 3D de plástico já são usadas na fabricação de armas que funcionam de verdade, imagine com balas e pistolas de metal?

(Fonte da imagem: Reprodução/EurekAlert)

Mas é possível ser otimista também: fábricas de todos os portes e lojas em geral só teriam a ganhar com a fabricação a baixo custo das próprias peças. "Eu realmente não sei se somos maduros o bastante para lidar com isso. Mas acho que, com a abordagem de código aberto, podemos alcançar uma sociedade no estilo Star Trek, pós-escassez e na qual `replicadores` podem criar uma gama enorme de objetos na hora, resultando em riqueza para todos sob um custo baixo. Em breve, nós seremos capazes de fabricar quase qualquer coisa", conclui Pearce.