(Fonte da imagem: Reprodução/Imprima 3D)

O Imprima 3D, site especializado em venda sob demanda de produtos fabricados com a tecnologia de impressão tridimensional, pretende inaugurar um serviço de venda de downloads em breve. O novo sistema acompanha a difusão das máquinas pessoais que fazem uso dessa técnica e permitirá que os usuários baixem os arquivos dos itens desejados e os imprimam em suas próprias residências.

Até o momento, os objetos comprados por meio do site eram fabricados nos aparelhos da própria empresa. Os clientes podem tanto enviar seus próprios projetos tridimensionais para serem impressos ou escolher um dos modelos disponíveis na galeria do site. Designers também podem disponibilizar seus produtos na página, recebendo pagamentos referentes a seus direitos autorais sempre que os itens forem comprados.

Embora o sistema atual deva continuar disponível, o novo modelo, que será inaugurado ainda este mês, deve se mostrar uma alternativa viável para diminuir os custos do processo. Atualmente, o preço dos itens comprados acaba sendo elevado por conta das tecnologias de impressão 3D profissionais utilizadas pela companhia.

Impressora 3D pessoal em funcionamento. (Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Modelagem para todos

Além do novo sistema de comércio online, a Imprima 3D também planeja desenvolver aplicativos que permitam a criação e personalização de modelos em três dimensões mesmo para quem é leigo no uso dos softwares de design. Serão três softwares no total, com finalidades distintas.

O primeiro app deve ser disponibilizado somente via site e permitirá que os usuários imprimam seus próprios rostos baseados em um conjunto de fotos comuns, que serão utilizadas pelo programa para criar o arquivo tridimensional. Já o segundo, pensado tanto para o site quanto para dispositivos móveis, dará aos usuários a possibilidade de criar suas próprias capas de celular, customizando os detalhes a partir de modelos-padrões.

O software final também deve ser criado para smartphones e para o site e dará a chance dos usuários desenvolverem seus próprios projetos para anéis de prata. A partir do formato circular mais básico, os usuários poderão clicar e arrastar os pontos desejados para fazer a formas que quiserem.

Exemplo de modelo de anel impresso e produto final em prata. (Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

De acordo com Vinícius Dourado, gerente de e-commerce da Imprima 3D, a maior dificuldade no desenvolvimento desses apps é a falta de mão de obra especializada. “É difícil encontrar pessoas que consigam criar aplicativos que tenham compatibilidade com todos os sistemas que desejamos, atendendo várias plataformas”, disse.

Cupons de desconto TecMundo: