(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)

As impressoras 3D têm ganhado a cada dia novas utilidades para a indústria e, em se tratando de calçados, não poderia ser diferente. Entretanto, entender qual será exatamente o impacto da utilização desse tipo de tecnologia para o consumidor é algo difícil de ser previsto.

O jornal The Financial Times, uma das publicações mais importantes do mercado financeiro, revelou nesta semana que a Nike e a Adidas estariam se unindo para criar protótipos capazes de fazer com que os atletas alcancem “velocidades até então impossíveis”.

Anteriormente, a Adidas contava com 12 profissionais para criar protótipos à mão dos seus calçados —hoje apenas dois trabalham nesse setor. A velocidade de criação aumentou consideravelmente, e a tarefa que antes demorava de quatro a seis semanas agora pode ser feita em dois dias.

Ao menos por enquanto, os materiais existentes para criar protótipos de tênis não são suficientes para fazê-los duráveis, algo que pode mudar no futuro. “Estamos habilitados a fazer melhorias drásticas em nossos produtos que podem levar os nossos consumidores a alcançar coisas fantásticas”, explica Shane Kohaysu, diretor de inovação da Nike.

Cupons de desconto TecMundo: