(Fonte da imagem: Reprodução/WikimediaCommons)

Qual será a possibilidade de se construir, hoje, uma arma de fogo integralmente em uma impressora 3D? Até algum tempo, acreditava-se que isso ainda poderia demorar um pouco para ocorrer.

Entretanto, o controverso diretor da Defense Distributed, Cody Wilson, afirmou durante a conferência Inside 3D Printing que deve ser capaz de imprimir uma pistola completa dentro de pouco tempo — na verdade, dentro de algumas semanas, possivelmente.

Uma arma integralmente impressa (ou quase)

Embora não tenha revelado muito sobre o projeto, atualmente em desenvolvimento, Wilson afirmou que a pistola será feita de 12 partes, todas elas impressas em ABS+ — um tipo bastante resistente de termoplástico. Entretanto, ele levanta o que pode ser uma possível exceção: o “cão” da pistola talvez precise ser confeccionado em metal.

Wilson faz questão de destacar ainda que sua equipe não se baseará em nenhum modelo existente de arma. Em vez disso, a produção será toda orientada por esquemas personalizados — os quais serão, posteriormente, disponibilizados no site da Defense Distributed.

A arma impressa da Defense Distributed deve ter apenas o "cão" forjado em metal (Fonte da imagem: Reprodução/ClubeDeTiroPortoAlegre)

De qualquer forma, há ainda uma importante questão estrutural envolvendo a pistola impressa: quantos disparos uma arma dessa natureza poderia aguentar antes de derreter, desmanchar ou simplesmente se tornar inoperante? O desenvolvedor acredita que o material escolhido pode basear uma arma capaz de suportar mais do que apenas um único disparo — embora, possivelmente, não vá muito além disso.

“Uma casa, uma arma”

O anúncio de uma pistola integralmente produzida em uma impressora 3D parece ter colocado a Defense Distributed um passo mais próximo do ideal do seu slogan: uma arma para cada casa.

Naturalmente, Wilson, um estudante de Direito da Universidade do Texas, tem bastante noção das implicações do seu prometido passo. “Nós vamos flertar com os limites da detecção”, disse ele durante o referido evento, em relação aos materiais utilizados. “É bem possível que não seja fácil para nós lidarmos com as questões legais, o que provavelmente pode levar a vias processuais.”

(Fonte da imagem: Reprodução/VentureBeat)

De qualquer forma, vale lembrar que a Defense Distributed recebeu recentemente uma licença que permite o desenvolvimento, a produção e a venda de armas. De fato, o projeto da “pistola impressa” já vinha sendo prometida pelo órgão há algum tempo (conceito apelidado de “Wiki Weapon”).

Ação e reação

Desnecessário dizer, caso isso realmente ocorra, é de se esperar um impacto sem precedentes, tanto na opinião pública quanto nos diversos órgãos envolvidos com questões relacionadas ao desarmamento — já que, basicamente, qualquer um com uma impressora 3D e um documento esquemático poderá fabricar uma arma, no conforto de sua casa.

De fato, os EUA têm assistido a diversas tentativas do seu poder legislativo para limitar antecipadamente a produção de armas em impressoras 3D.

Cupons de desconto TecMundo: