Fim do 'nude acidental'? Site identifica fotos de pessoas sem roupas na web

1 min de leitura
Imagem de: Fim do 'nude acidental'? Site identifica fotos de pessoas sem roupas na web
Avatar do autor

Reconhecimento de imagens tem sido um tema recorrente entre desenvolvedores de código nos últimos anos. A técnica pode ser usada para uma infinidade de aplicações, tanto que Google e Facebook construíram sistemas complexos de inteligência artificial só para processamento de fotos. Recentemente, entretanto, uma companhia bem menor tem chamado atenção nesse campo.

Ela se chama Algorithmia e construiu o site chamado “#IsItNude” que consegue identificar fotos com nudez na internet. Basicamente, você pode colar uma URL direta em um campo específico do site ou fazer o upload de uma foto que você tenha no PC. Em poucos instantes, o site consegue dar uma resposta positiva ou negativa.

Sabendo disso, você pode estar se perguntando qual a utilidade de uma coisa como essa, sendo que os nossos próprios olhos conseguem distinguir muito bem fotos em que pessoas peladas aparecem. Na verdade, o site serve apenas como uma ferramenta de propaganda para a tecnologia da Algorithmia, que cobra uma taxa para fornecer esse sistema para empresas que precisam filtrar nudez em seus sites por qualquer razão.

Sites para crianças, por exemplo, poderiam utilizar a tecnologia para impedir que fotos de pessoas sem roupas fossem mostrados em situações indesejadas. Exatamente por isso, o código foi elaborado.

Ele funciona basicamente identificando a forma básica do corpo humano e conferindo quanto de “pele” ele encontra nessa imagem. Se a taxa for muito alta, a possibilidade de se tratar de um “nude” também é alta. Nesse caso, a foto é bloqueada.

Esse resultado foi conseguido pela empresa pelo fato de ela já ter algumas tecnologias inteligentes capazes de identificar tons de pele e saber o que é um rosto, uma mão e um braço. Esses itens são eliminados da contagem final por serem “inocentes”.

O problema é que fotos em preto e branco passam despercebidas pelo algoritmo, que não consegue identificar os tons de pele nesse caso. Se aparecer alguém com todo o corpo vestido, mas apenas “aquela parte” à mostra, é muito provável que essa também passe despercebida. A Algorithmia trabalha agora para melhorar essas falhas.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Fim do 'nude acidental'? Site identifica fotos de pessoas sem roupas na web