Muito se ouve falar, mas dificilmente você já teve a oportunidade de ligar ambos os monitores lado a lado para comprovar qual possui maior brilho. Não é novidade para ninguém que o consumo de energia de um monitor CRT é bem maior que um LCD, mas isto significa que seu brilho é mais intenso?

Neste caso, a eficiência da tecnologia empregada em cada aparelho está muito mais ligada ao brilho que ele produz do que seu consumo de energia em si. O brilho de um monitor não é medido de acordo com sua potência, mas sim de acordo com a iluminação que acaba sendo percebida pelos olhos do usuário, nada tem em comum com a quantidade de luz que acaba se dispersando durante o processo.

Comparação

O modelo básico adotado por um monitor de CRT é o mesmo dos primeiros aparelhos de televisão há mais de 80 anos. Dentro de um tubo de raios catódicos, a luz é responsável pela projeção de imagens em uma tela fosca. Por sua vez, esta tela conta com uma máscara negra, a intensidade da luz dentro do tubo é grande, mas apenas uma pequena parte dela atravessa a área de projeção.

Já o sistema adotado por monitor LCD elabora as imagens na própria tela. Ao contrário do CRT, o composto de cristal líquido apresenta certa transparência e a luz tem a única finalidade de levar as imagens até os olhos do usuário. Por este motivo, utiliza-se uma lâmpada fluorescente de cor branca e grande eficiência.

Logo...

Qual monitor brilha mais?Neste caso a transparência da tela tem um papel de extrema importância no brilho das imagens. Mesmo utilizando menos energia, o monitor de LCD produz um brilho muito superior aos CRT, o mito não somente está desmentido como aponta para o oposto da verdade.

Isto não implica que um monitor LCD irá apenas iluminar melhor o seu quarto ao utilizar o computador no escuro, as imagens formadas por um CRT tenderão sempre para os tons mais escuros do que se estivessem sendo visualizadas em um LCD.

O usuário pode se perguntar: mas o que acontece se eu aumentar manualmente o brilho do meu CRT? A imagem vai de fato mais se tornar mais clara, mas à medida que o brilho aumenta você perde a nitidez e o contraste da imagem.

Mito desmentido!

Vale lembrar que uma Lâmpada incandescente também consome mais energia que uma fluorescente, no entanto, sua eficiência é bem menor. A eficiência e o consumo não são sinônimos, a tendência é que a energia seja cada vez melhor aproveitada.

Nenhum outro critério de comparação entre os dois modelos de monitor foi utilizado neste artigo, apenas o brilho da imagem foi comparado.

Possui alguma dúvida como esta? Quais mitos você gostaria que o Baixaki investigasse?

Cupons de desconto TecMundo: