Entre as principais ferramentas do GIMP, nosso editor de imagens código aberto do simpático roedor, encontramos a ferramenta se Seleção Retangular. Essa ferramenta, até a versão 2.0 do programa era a ferramenta padrão, e funciona de uma maneira bastante simples.

Dentro da caixa de ferramentas do GIMP, a Seleção Retangular é a primeira ferramenta da caixa, ao lado da ferramenta de Seleção Elíptica.

Para a criação de uma seleção retangular em uma imagem, basta clicar sobre o botão da ferramenta na caixa de ferramentas e clicar no local onde deve ser um dos cantos do retângulo e arrastar até a outra extremidade.

Quando você soltar o botão do mouse, sua seleção ficará com um contorno tracejado ao redor e um quadrado em cada canto.

É possível modificar a seleção clicando sobre os quadrados, ou ao passar o cursor do mouse sobre as laterais, sobre o retângulo que deve aparecer esticando ou diminuindo os lados.

Assim como as outras ferramentas da barra do GIMP, quando escolhida, a Seleção Retangular mostra as opções de ferramentas disponíveis.

A primeira dessas opções é o modo, e indica de que forma a seleção que você está criando deve ser combinada, por exemplo, com outra seleção já existente na imagem.

Entre as opções do modo você encontrará quatro configurações possíveis. A primeira é a de Substituir a seleção atual, que fará com que o retângulo criado substitua uma seleção já existente. Caso você utilize esta ferramenta sobre a parte central de uma seleção já existente, ela funcionará como a ferramenta mover, podendo arrastar a seleção para outros locais da sua tela.

Antes de utilizar as ferramentas de seleção do GIMP, você pode usar o atalho Ctrl + Shift + A, que desmarca todas as seleções existentes, caso esta seja a sua pretensão, ou ainda acessar o menu Seleção>Nada.

A segunda opção de modo de seleção é Adicionar à seleção, que faz com que cada novo retângulo criado integre uma eventual seleção já existente na imagem. Quando já existir uma área selecionada, ao utilizar o modo de adição, o que estiver selecionado permanecerá e o novo retângulo também será adicionado.

Em seguida encontramos a opção Subtrair da Seleção, que funciona somente se já existir uma seleção em sua imagem. A subtração é feita sobre áreas já selecionadas, excluindo a parte interna do novo retângulo desenhado. Você pode, por exemplo, subtrair apenas uma área retangular na seleção da imagem inteira, após ter selecionado tudo através do atalho Ctrl + A ou no menu Seleção>Tudo.

 

A última das opções de modo é a de Fazer intersecção com a seleção atual, que também funciona somente se uma determinada área já estiver previamente selecionada. Essa ferramenta funciona do seguinte modo: tendo uma área previamente selecionada, você seleciona uma nova, e somente o que estiver compreendido entre essas duas formará a nova seleção.

É possível acessar todos os modos de seleção através de atalhos no teclado, de forma muito mais simples: para adicionar, pressione Ctrl e clique; para subtrair pressione Shift e clique e para fazer intersecção, Ctrl + Shift e clique. Os atalhos funcionam no primeiro clique, então não é necessário manter a tecla pressionada durante a ação.

Porém, note que caso você pressione as teclas após clicar e mantê-las pressionadas durante a ação, o efeito será diferente: com a tecla Ctrl pressionada você torna um dos cantos do retângulo selecionado o seu centro; a tecla Shift deixa a sua seleção com proporções fixas iguais, ou seja, um quadrado.

Na caixa de opções de ferramentas, abaixo das opções de modo, você encontra outras opções de personalização da seleção retangular. A primeira das opções, Suavizar, está sempre ligada, como padrão, para a seleção retangular. A segunda opção, Enevoar bordas, permite que as bordas de sua seleção não sofram uma interrupção abrupta, tornando a borda gradual ao longo de vários pixels.

Até agora, todas as opções que mostramos também estão disponíveis nas outras ferramentas de seleção, Seleção Elíptica, Seleção Livre e Seleção Contígua.

Na opção Cantos Arredondados, como já diz o nome, os cantos de seu retângulo de seleção ficam arredondados, podendo ter o raio da curvatura dos cantos modificado logo abaixo da opção, quando acionada. Você pode estipular qualquer valor para o raio entre 0 e 100. É possível criar um retângulo de seleção e modificar o raio depois, observando em tempo real as mudanças realizadas na seleção.

É possível que o seu retângulo possa ser desenhado a partir do centro, ao invés das bordas, como no padrão. Basta marcar a opção Expandir a partir do centro.

Caso você deseje criar uma seleção com proporções fixas predeterminadas, marque a opção Fixo, e escolha entre as configurações disponíveis: proporção, que deixa sua seleção com medidas proporcionais, por exemplo, 1:1, 4:3 (proporção padrão de fotografias digitais) ou 2:3 (proporção para revelação de fotografias); altura, largura e tamanho, onde você pode estipular valores fixos em pixels, outros formatos de medida ou em porcentagem.

Abaixo, no campo Posicionada, você pode modificar o valor da posição de sua seleção dentro da imagem, ou modificar os valor da área selecionada em Tamanho, para o caso de necessidade de exatidão em medidas.

A opção Destaque, quando marcada, facilita o uso da ferramenta seleção criando um contraste de iluminação entre a área selecionada e a área restante, deixando o que não estiver selecionado mais escuro.

Abaixo da opção de destaque, é possível escolher entre três opções de guias na seleção, para auxiliar a seleção precisa de suas imagens. Marcando Linhas Centrais, duas linhas são traçadas exatamente no meio de sua seleção, uma vertical e uma horizontal, criando quatro subdivisões que funcionam como imaginárias, pois não interferem na imagem e na seleção.

Ao marcar a opção Regra dos Terços, são traçadas duas linhas horizontais e duas linhas verticais, criando nove subdivisões imaginárias. A regra dos terços é um recurso utilizado na fotografia para a obtenção de imagens equilibradas, onde o cruzamento das linhas traçadas mostra as áreas que obterão maior destaque na fotografia.

A opção Sessões Áureas mostra linhas imaginárias que dividem a imagem também em nove subdivisões, só que de medidas diferentes, mostrando o retângulo áureo. A Sessão Áurea também é conhecida como a proporção divina, pois está presente em diversas obras e arte e também na natureza. Essa proporção é relacionada com a sequência de Fibonacci, o italiano que examinou uma série de números obtidos ao somarmos os dois anteriores: 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144...

Para trabalhar com maior exatidão na seleção de determinados elementos da imagem, você pode clicar no botão Encolher automaticamente, quando este estiver habilitado. Após criar uma seleção maior do que uma imagem existente, você pode escolher a opção Encolher automaticamente para que a seleção seja encolhida até encostar-se às bordas da imagem interna.

A opção só ficará disponível se houver algum pixel com conteúdo dentro da seleção. Se for feito um retângulo ao redor de uma imagem que está sobre um fundo de uma única cor ou transparente, ele é reduzido até que cada lado do retângulo toque um pixel diferente da cor do fundo.

É possível, ao marcar a opção Amostragem combinada, que a seleção automática considere os pixels desenhados de todas as camadas visíveis, e não somente da camada ativa, caso esta opção esteja desmarcada.

Finalmente, assim como outras opções do GIMP, é possível salvar as opções escolhidas, abrir opções salvas posteriormente, excluir e restaurar todos os valores para o padrão.

Cupons de desconto TecMundo: