A IBM é uma das maiores e mais antigas empresas de tecnologia. Nas próximas semanas, ela dará início a um projeto chamado "Chrome", que é uma reestruturação organizacional de seu quadro de funcionários. Contudo, segundo coluna na Forbes, mais de 110 mil empregados serão demitidos.

O relato indica que o Project Chrome vai limar 26% das pessoas que trabalham na IBM até o final de fevereiro. A ação deverá afetar todas as filiais pelo mundo, e as divisões dos EUA também vão receber golpes duros.

Acredita-se que esses cortes venham após as receitas terem caído bruscamente nos últimos anos. A mudança de computadores de mesa para smartphones e tablets é um dos agravantes. As vendas de PCs caem a cada ano, um dos principais mercados da IBM. Sem uma reinvenção brusca, a empresa vem se tornando cada vez mais irrelevante nas áreas de produtos tecnológicos.

Demissões em massa

Ultimamente, grandes empresas vêm tornando grandes cortes de empregos um recurso para aumentar receitas e dar uma "nova visão" ao negócio. O mais interessante é que este tipo de movimento sugere exatamente o contrário do que companhias como a IBM buscam, que é uma reestruturação organizacional inteligente.

Com perdas de clientes e negócios a cada trimestre, segundo a coluna, a IBM não quis comentar publicamente sobre o caso das demissões.

Cupons de desconto TecMundo: