O 5G é algo que parece muito longe da realidade do Brasil, não é? Afinal, uma tecnologia móvel com uma velocidade incrível é algo que nenhum usuário de plano de dados acredita muito hoje em dia.

Apesar de o 4G ser uma tecnologia existente aqui no Brasil, são poucos que contam com acesso à ela. Então, como podemos já estar pensando no 5G? Durante o último final de semana, o TecMundo participou do Huawei Press Summit 2015, durante o evento, José Augusto de Oliveira Neto, CTO da América Latina da empresa, nos explicou o que é o 4.5G, que nós podemos chamar de uma pequena amostra da evolução que a internet móvel vai ver por aí.

O CTO nos conta que o mundo se tornou extremamente imediatista, com a internet e sua evolução, os clientes passaram a querer as coisas no exato instantes em que pediram. No maior estilo "eu quero isso, e quero isso AGORA". 

Ele nos mostrou informações bem interessantes desse imediatismo: em media as pessoas esperam mais ou menos que uma página na internet carrega em três segundos. Se isso não ocorre estimasse que 57% dos usuários desistam e procurem por outra pagina que corresponda a esse tempo de espera. 

Pesquisas feitas pela Huawei ao redor do mundo revelam que o ponto mais importante para a banda larga móvel é a experiência do usuário.  A dúvida então é: como dar ao usuário o que ele quer, na hora que ele quer? 

“Deve-se tratar o usuário como um individuo único. A rede deve se comportar adequadamente para reconhecer o que o a pessoa está fazendo e fazer com que o ela tenha uma boa experiência”, afirma José Augusto. 

Só em 2020 

Entretanto, o 5G, que poderá nos oferecer esse serviço quase utópico, só está previsto para ser ativado a partir de 2020, ainda tem muito chão pela frente. Contudo, é nesse meio tempo que vamos conhecer uma outra tecnologia, como se fosse uma porta de entrada para a “quinta geração de internet móvel”: o 4.5G.

Mas o que é isso? E porque precisamos do 4.5G se o 5G está chegando? É simples, José Augusto explica que enquanto o 5G é uma tecnologia que vai demandar uma nova arquitetura de rede, novos cabeamentos, novas legislações e outros obstáculos físicos, o 4.5G é uma evolução direta do que temos hoje. 

O 5G é uma tecnologia que vai demandar uma nova arquitetura de rede, novos cabeamentos, novas legislações e outros obstáculos físicos, o 4.5G é uma evolução direta do que temos hoje.

“O esforço demandado para passarmos do 4G para o 5G é o mesmo que foi necessário para sair do 3G para o 4G, foram necessárias alterações não só alterações de software, mas também de hardware. Entretanto, o 4.5G utiliza as mesmas tecnologias do anterior só que de uma forma mais eficiente”, afirma o CTO. Uma boa notícia: já estará disponível em 2016. 

O que o 4.5G vai fazer por mim?

O 4.5G não é só um nomezinho bonito. A tecnologia vai trazer boas vantagens, uma delas é a transmissão de vídeo. Se você conta com uma rede 4G, então sabe que ela trabalha com Mbps, certo? No 4.5G vai ser possível alcançar o patamar do Gbps. Obviamente que não tanto quanto os 10 Gbps por conexão que o 5G promete, mas já será um grande avanço. 

A latência é outra questão importante, certo? Com as conexões 4G de hoje temos entre 30 e 60 milisegundos de latência. José Augusto nos explicou esse ganho de uma forma interessante. O CTO comparou esse fator com a frenagem de um carro autônomo, como esses em testes em algumas cidades do mundo. 

“Imagine um veículo com um sistema de frenagem inteligente. Vamos supor acionemos os freios dele com o nível de latência do 4G, ele ainda iria percorrer mais um metro antes de reconhecer a ordem e acionar os freios. Contudo, se o mesmo carro recebesse essa ordem a partir de um sistema 4.5G essa distancia cairia para 16 cm, isso poderia evitar um acidente”, explica. 

Por último, o volume limite de pessoas conectadas também será muito maior. Enquanto a tecnologia atual suporta mil conexões por quilômetro quadrado, o 4.5G vai viabilizar 100 mil/km2. Ou seja, vai ser bem mais difícil de “a internet cair” por conta de numero de usuários. 

A Huawei nos confirmou que o 4.5G estará disponível comercialmente a partir do ano que vem, agora só nos resta aguardar para termos um gostinho do que o 5G nos proporcionará em 2020. 

O 4G já se tornou obsoleto? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: