Uma das poucas empresas do mercado de smartphones a fabricar seus próprios processadores, a Huawei revelou oficialmente nesta quarta-feira (19) o Kirin 960. Prometendo um desempenho surpreendente, o dispositivo conseguiu superar o iPhone 7 e o Galaxy Note 7 em testes promovidos pela fabricante.

Segundo informações divulgadas pelo site Android Central, o novo hardware se mostrou mais rápido para iniciar 13 dos 14 aplicativos mais populares entre o público chinês na atualidade. Com uma disposição octa-core, o chipset tem quatro núcleos ARM Cortex-A73 e quatro núcleos A53, em uma configuração que aciona automaticamente as CPUs mais discretas em situações pouco exigentes — algo que resulta em economia de energia para o consumidor final.

O novo chipset une grande poder de processamento a um consumo energético reduzido

Entre os principais atrativos do Kirin 960 está o fato de ele ser o primeiro hardware do mundo a usar a nova GPU ARM Mali-G71, o que deve ser especialmente atrativo para quem costuma jogar em dispositivos mobile. Segundo a Huawei, os ganhos de bateria também são substanciais: um aparelho que hoje tem sua carga esgotada após meio dia jogando Pokémon GO conseguiria funcionar por 1,2 dia com o novo chipset instalado.

Desempenho surpreendente

O chipset deve ser produzido em um processo FinFET de 16 nanômetros da TSMC, garantindo um processamento 15% melhor que o visto na geração anterior. Os maiores ganhos surgem na parte de processamento gráfico, que deve ser 20% melhor que o hardware anterior fornecido pela fabricante.

O chipset deve fazer sua estreia no Huawei Mate 9

Ainda sem data de estreia, o novo chipset provavelmente deve estar presente no Mate 9, aparelho da Huawei que gera rumores há um tempo considerável. Combinado com um sistema de câmeras semelhante ao visto no Huawei P9, o novo smartphone promete ser uma das opções top de linha mais atraentes do mercado.

Cupons de desconto TecMundo: