Muito popular no mercado chinês, aos poucos a Huawei está conquistando a Europa e já está dando seus primeiros passos nos Estados Unidos. Um dos carros-chefes de sua “invasão ao Ocidente” é o Mate 9, aparelho com tela de 5,9 polegadas e hardware top de linha que tenta ocupar o espaço deixado pelo Galaxy Note 7 da Samsung.

O aparelho chega às lojas repleto de qualidades, mas alguns de seus problemas podem fazer com que você queira pensar duas vezes antes de investir em uma compra. Para facilitar o trabalho de escolha, selecionamos cinco pontos aprovados — e cinco reprovados — do novo smartphone.

A intenção aqui não é fazer uma análise completa (para isso, você pode conferir nosso review), mas sim destacar os pontos que mais chamaram nossa intenção no aparelho. Confira nossa lista e aproveite nossa seção de comentários para discutir sobre o smartphone da Huawei.

Prós

Design compacto

Mesmo com uma tela de 5,9 polegadas, o Mate 9 consegue ter um tamanho bastante semelhante ao do iPhone 7 Plus e de outros aparelhos com displays mais discretos. Essa característica surge como resultado de decisão da fabricante de aproveitar bem a parte frontal do chassis, reduzindo bordas e deixando somente elementos considerados essências nessa área.

Leitor de impressões digitais

O smartphone da Huawei tem um dos leitores de impressões digitais mais eficientes e rápidos do mercado. Basta encostar o dedo sobre ele para que seu dispositivo seja desbloqueado de maneira imediata — o processo é tão rápido que você pode até ficar um pouco assustado com sua eficiência. Para tornar as coisas ainda melhores, o hardware consegue detectar seu dedo em praticamente qualquer ângulo que ele for encostado.

Câmeras fotográficas

Equipado com um sistema de duas câmeras traseiras, o Mate 9 consegue capturar imagens com qualidade tanto em ambientes bem iluminados quanto naqueles em que há poucas fontes de luz. O destaque fica por conta do sistema de “abertura ampla”, que permite desfocar elementos e obter resultados artísticos com ótima qualidade.

A câmera fotográfica tem ótima qualidade

Outra vantagem do smartphone em relação aos concorrentes é sua capacidade de capturar imagens em preto e branco bastante atraentes. Isso se deve principal a seu sensor de 20 megapixels que não registra informações de cores, gerando resultados mais naturais do que aqueles proporcionados por softwares de captura.

Desempenho

O chipset Kirin 960, combinado a 4 GB de memória RAM, resultou em um aparelho bastante rápido e capaz de lidar com qualquer espécie de aplicativo ou jogo sem nenhum problema. Mesmo forçado ao máximo de sua capacidade, o dispositivo nunca chega a travar ou apresentar dificuldades em lidar com processos simultâneos.

Para garantir o bom desempenho constante, a Huawei aposta em um sistema que aprende seus hábitos de uso e dá prioridade aos apps mais usados. A promessa da fabricante é que o smartphone vai ter o mesmo desempenho no momento que sai das lojas e após alguns anos de uso.

Bateria

4.000 mAh: essa é a incrível capacidade da bateria do Mate 9, que pode ser usado por um tempo surpreendentemente longo a partir de uma única carga. Mesmo assistindo a vários vídeos, respondendo notificações e navegando pela internet de maneira constante, dificilmente você vai chegar ao final de um dia ansioso para conectar o gadget a uma tomada.

Contras

Resolução da tela

A resolução de tela do Mate 9 não chega a ser ruim, mas não é o que se espera em um dispositivo top de linha. Enquanto a concorrência já aposta nos painéis Quad HD, a fabricante chinesa continua usando um display Full HD (1920x1080 pixels), algo que deve decepcionar quem faz questão de sempre ter em mãos as tecnologias mais recentes.

Sem resistência à água

Outra característica cada vez mais comum que falta ao smartphone é a resistência à água. Embora ninguém deva sentir falta de poder entrar com o aparelho na piscina sem problemas, um recurso do tipo ajudaria seus donos a ter mais tranquilidade de que seu investimento não seria “jogado pelo ralo” no caso de algum acidente envolvendo líquidos.

EMUI 5.0

o sistema ainda peca por apresentar notificações de maneira pouco informativa 

A Huawei melhorou muito a usabilidade de sua interface proprietária em anos recentes, mas ainda não chegou ao “ponto certo” com a EMUI 5.0. Embora tenha recursos interessantes como o “aplicativo gêmeo”, o sistema ainda peca por apresentar notificações de maneira pouco informativa e ter alguns tropeços nas traduções de termos para o português brasileiro.

Nada de stylus

O tamanho generoso da tela do Mate 9 dificulta navegar por ela usando uma única mão, o que nos faz sentir falta de uma caneta stylus. A presença do acessório não somente facilitaria lidar com aplicativos que exigem uma maior precisão, como também ajudaria a tornar o smartphone uma opção mais completa para quem costuma usar gadgets do tipo como uma ferramenta de produtividade.

Nenhuma representação no Brasil

O principal ponto negativo do Mate 9 é o fato de a Huawei não possuir qualquer espécie de representação oficial no Brasil. Isso significa que, caso você queira obter o dispositivo, vai depender de uma importação ou da oportunidade de comprá-lo diretamente no exterior — algo que envolve pagar taxas como o IOF, as quais encarecem um pouco o produto.

***

Lembramos novamente que o texto não se trata de uma análise, mas somente uma relação de pontos positivos e negativos sobre o aparelho. Caso você esteja interessado em ler uma análise mais completa sobre o Huawei Mate 9, basta clicar aqui.

Cupons de desconto TecMundo: