A Samsung trouxe o Galaxy S6 com corpo de metal e bordas arredondadas, a Apple aumentou o tamanho das suas telas e a HTC... Bom, a HTC permaneceu com seu design tradicional, que não varia quase nada desde o modelo M7. Mas seria isso uma falta de inovação da empresa ou uma decisão de marketing?

Em entrevista ao The Verge, o chefe industrial da HTC Claude Zellweger explicou o motivo do M9 – o mais recente smartphone da marca – manter o visual semelhante. De acordo com Zellweger, o principal motivo é o de manter a identidade visual do celular, para que ele seja consolidado no mercado e reconhecido de longe por qualquer usuário.

HTC One M9 à esquerda em comparação com HTC One M8 à direita

Semelhante, mas não idêntico

A ideia por trás do design do HTC M9 foi de unir o melhor dos dois últimos smartphones da empresa. De certa forma, o resultado foi a junção da ergonomia do M8 com a superfície um pouco mais áspera do M7, eliminando o risco de escorregar das mãos do usuário. Ao manter o mesmo visual, a equipe pode focar muito mais nos outros pequenos aspectos do aparelho.

Outra característica discutida pelo chefe industrial foi a saliência da câmera, que segue a tendência dos concorrentes. Zellweger defende que, conforme a tecnologia evolui, as montadoras querem colocar sensores cada vez melhores nos dispositivos e que isso é conflitante com o espaço disponível na carcaça.

Contudo, ele diz que, em comparação aos concorrentes, o M9 possui uma saliência mínima e elegante, que não impacta no design final do produto. Claude diz que a filosofia global da HTC foi mantida no novo smartphone e que em breve teremos mais novidades surpreendentes.

Cupons de desconto TecMundo: