Por mais poderosos que os ultrabooks e conversíveis estejam se tornando, é inegável que muita gente ainda prefere os bons e velhos desktops na hora de escolher seu computador principal para a casa ou o escritório. Contudo, tais máquinas tradicionais contam com pontos negativos bastante incômodos para nossa vida contemporânea: eles são grandes, pesados, desajeitados e demandam um turbilhão de fios para funcionar corretamente.

Analisando esse cenário, a HP parece ter tido um insight interessante: como harmonizar a confiabilidade e robustez de um desktop tradicional com a flexibilidade e mobilidade dos dispositivos mais compactos que andam dominando o mercado ao longo dos últimos meses? A resposta encontrada pela empresa californiana é o EliteDesk 800 Mini, um PC de configurações respeitáveis que impressiona pelo seu design compacto.

Já disponível no varejo internacional desde o primeiro semestre deste ano, o modelo aterrissou no Brasil de forma tímida e complementa os outros produtos da linha HP Elite, formada por notebooks, tablets, monitores e desktops voltados para uso profissional ou corporativo. O TecMundo teve a oportunidade de testar tal aparelho compacto e descobrir pela experiência se vale ou não a pena investir no gadget. Leia nossa análise completa para saber o nosso veredito.

Só uma palavra: praticidade

Nunca foi tão fácil fazer o set-up de um desktop. O EliteDesk 800 Mini foi feito para ser o mais prático possível, e pudemos confirmar tal característica do produto assim que abrimos sua caixa. O gadget vem acomodado de uma forma bem organizada dentro da embalagem, acompanhando somente os componentes estritamente necessários (mouse, teclado e cabos essenciais). Nada de dezenas de moldes de papelão, papéis inúteis e outros tipos de materiais dispensáveis que geralmente acompanham os eletrônicos.

Não demorou dez minutos para que o 800 Mini estivesse devidamente montado e operando perfeitamente. O modelo permite uma composição bem mais “clean” e elegante de sua mesa de trabalho, graças às suas dimensões reduzidas e visual discreto. O design do produto está de parabéns: trata-se de um desktop bastante charmoso e versátil, que pode ser posicionado tanto na vertical quanto na horizontal, de acordo com o espaço que você dispõe.

É importante observar ainda que o pequenino computador (que pesa apenas 1,3 kg e possui míseros 3,4 cm de espessura) é dotado de caixas de som internas que oferecem uma potência sonora boa o suficiente para quem não é muito exigente em relação à qualidade de áudio. Esqueça as retrógradas caixinhas posicionados ao lado dos seus monitores: o 800 Mini dispensa a necessidade desse tipo de componente.

Conexões: USB de alta velocidade, mas faltou o HDMI

Contudo, se o design e a portabilidade do EliteDesk 800 Mini chamam a atenção logo que tiramos o produto da caixa, também reparamos rapidamente no primeiro ponto negativo do produto: a conexão. Não que elas sejam de total desagrado: temos seis portas USB 3.0 (de alta velocidade) e entradas para fones de ouvido e microfone logo na região frontal do desktop.

No entanto, ficamos desapontados com a falta de uma porta HDMI – em vez disso temos duas conexões DisplayPort 1.2 (para quem pretende utilizar dois monitores simultaneamente) e uma clássica VGA. Seria interessante caso a HP tivesse preferido colocar saídas HDMI no lugar das DisplayPort, visto que é um padrão de cabeamento mais famoso e preferido entre os usuários em geral.

Um dispositivo com a sua cara

Assim como quase todos os computadores e notebooks da HP, o 800 Mini é comercializado em diversas versões distintas, podendo ser customizado de acordo com a necessidade e o poder aquisitivo do usuário. Há desde edições com configurações simples (Core i3, 2 GB de RAM e HD SATA de 500 GB) até modelos com hardwares para tarefas mais complexas (Core i7, 16 GB de RAM e 256 de SSD SATA SE).

Vale observar, contudo, que há apenas duas opções para placas gráficas: Intel HD Graphics 4400 e 4600. É natural que nenhuma delas seja uma GPU voltada para execução de jogos pesados, mas são o suficiente para tarefas profissionais que exigem maior processamento de dados. O EliteDesk testado pela equipe do TecMundo possuía configurações medianas (Core i5-4570T, 2 GB de RAM, 500 GB de HD SATA e Intel HD Graphics 4600); com tal hardware, obtivemos os seguintes resultados de benchmark.

O PCMark 8 foi gentilmente cedido à NZN pela Futuremark

Novamente, tais resultados ressaltam que o 800 Mini não é uma máquina gamer (perceptível pelos resultados do 3DMark), mas oferece uma performance elogiável no que tange a tarefas de escritório e criação de conteúdo multimídia. Justamente por ser um produto com outro foco, não fizemos testes extensos com jogos usando o EliteDesk; em navegação e rotina convencional de trabalho, contudo, o aparelho não demonstrou lentidões e não nos deixou na mão em nenhum momento.

Teclado, softwares e outros pormenores

Um ponto que nos assustou bastante no dispositivo analisado é o teclado que acompanha o produto: ele possui um layout bastante estranho e confuso, sem cedilhas e com pontuações em locais fora do convencional. Além disso, as teclas de função (como Caps Lock, Home e Print Screen) estão traduzidos de uma maneira bizarra (Bloq Mayúsc, por exemplo). É óbvio que esse ponto negativo é apenas um detalhe e que pode ser consertado com rapidez (afinal, teclados USB são bem baratos e fáceis de encontrar), mas vale a pena citar essa característica do aparelho.

Atualização 19/09/2014: a HP Brasil entrou em contato com o TecMundo e esclareceu que tal teclado era uma particularidade do modelo de testes recebido para a análise. O produto final oferecido ao consumidor acompanhará um teclado convencional, com padrão ABNT e acentos localizados nas teclas convencionais.

Não poderíamos deixar também de comentar sobre os softwares proprietários da HP que acompanham o EliteDesk 800 Mini com o intuito de facilitar a vida de seu usuário. Isso inclui o QuickStart (que cria uma espécie de “menu Iniciar” alternativo ao do Windows) e alguns programas para manutenção da máquina e gerenciamentos de seus recursos, como o Disk Sanitizer e o Drive Encryption.

Vale a pena?

O EliteDesk 800 é um aparelho pitoresco e que possui um público-alvo bem definido: pessoas que possuem um espaço limitado para um computador e procuram um aparelho que seja o mais compacto possível ao mesmo tempo em que oferece um desempenho razoável para tarefas do cotidiano. Obviamente, ele não deve ser visado por quem procura uma máquina gamer ou uma workstation para trabalhos multimídia estressantes, mas o produto consegue lidar perfeitamente com tarefas de escritório e até mesmo uns jogos mais simples.

Os preços cobrados pelo PC são razoáveis: os valores iniciais são de R$ 1.699 pela edição mais básica possível. É óbvio que tal custo configura-se unicamente pelo design inovador do 800 Mini, visto que é possível encontrar máquinas convencionais com hardware parecido por um preço mais baixo. Mas, novamente, quem está disposto a investir seu dinheiro em um modelo que se adapta a qualquer cantinho de sua mesa certamente vai encontrar um excelente custo-benefício neste lançamento da HP.

Vale observar que, de acordo com informações repassadas pela própria HP, a família EliteDesk já está disponível no mercado varejista e pode ser encontrado na loja oficial da companhia – contudo, no momento em que esta análise foi escrita, não conseguimos encontrar o equipamento em nenhuma e-store do Brasil. Sendo assim, se você ficou interessado em adquirir uma unidade, vale a pena ficar de olho para garantir o seu assim que ele ficar efetivamente disponível.

Cupons de desconto TecMundo: