De acordo com um artigo publicado no site israelense de notícias Ynet, a divisão da Microsoft em Israel demitiu 60 engenheiros que trabalhavam no projeto HoloLens. O desenvolvimento do visor de realidade aumentada deve continuar agora nos Estados Unidos, com uma tecnologia diferente daquela associada até agora ao visor. Não há como saber ainda se essa mudança afetará todo o projeto ou apenas parte dele.

A publicação, escrita originalmente em hebreu, foi apontada pelo usuário M.D., do fórum Neogaf. De acordo com o que foi traduzido do texto original, o artigo menciona que a Microsoft Israel decidiu, de uma hora para outra, interromper o projeto e desligar os funcionários envolvidos nele.

Metade deles são funcionários permanentes da empresa, e serão realocados em outros projetos diferentes, enquanto os demais prestavam serviço mediante contrato, e foram demitidos imediatamente. O grupo vinha trabalhando no HoloLens há dois anos e meio, baseado na tecnologia de uma companhia que a Microsoft comprou seis anos atrás.

A divisão israelense da empresa divulgou um comunicado após a publicação da matéria do Ynet, em que afirmou ter remanejado uma série de posições na empresa devido à reestruturação de algumas áreas da companhia. Algumas receberão mais investimentos, enquanto outras receberão menos, o que explica a reorganização, mas a prioridade da empresa agora é o reposicionamento dos empregados afetados por essas manobras.

O que você acha do Hololens, e que jogo você iria querer jogar? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: