A equipe da Microsoft diretamente envolvida no promissor projeto do HoloLens sofreu um duro golpe na manhã do último sábado (28), quando um de seus projetistas, Mike Ey, faleceu após um acidente automobilístico. O carro da vítima foi atingido pela traseira por outro veículo, que avançava em alta velocidade e quase atingiu outro motorista antes da colisão fatal. O responsável pelo ocorrido, Robert Malsch, fugiu após a colisão, mas foi capturado pela polícia.

Segundo informações das autoridades, o automóvel de Malsch seguia pela via com uma velocidade superior a 160 km/h e errou outro veículo por centímetros antes de colidir com o automóvel de Ey. “Eu vi o carro dele passar voando por mim. Ele me errou por cerca de 10 cm. Alguns segundos depois, eu simplesmente o vi na forma de destroço fumegante na estrada”, disse, Max Scott, o motorista que escapou por pouco.

Malsch tentou escapar correndo do local, mas os policiais de Redmond usaram cães para rastreá-lo e conseguiram prendê-lo algum tempo depois. Agora, ele enfrenta acusações de homicídio veicular e fuga criminosa de acidente e teve sua fiança estabelecida no valor de US$ 100 mil.

Um sonho interrompido

Segundo os amigos de Ey, completar os óculos de realidade aumentada da Microsoft, o HoloLens, era a paixão profissional do projetista. “Ele dizia que isso era a coisa mais legal que já existiu. É como olhar para o futuro enquanto se interage com o presente. Mike disse que isso ainda não estava perfeito, mas que um dia ia ficar”, disse a namorada do falecido, Kellet Piering.

Criado em Nova Jersey e graduado pelo Rochester Institute os Technology, Ey era considerado pelos seus amigos como um motorista cuidadoso e nunca bebia antes de pegar no volante. Agora, eles esperam que a história de sua morte sirva como exemplo para outros condutores. “Parem para pensar sobre o que vocês vão fazer antes de dirigir para algum lugar”, disse um dos colegas do projetista, Pete Chochran.

Cupons de desconto TecMundo: