A Microsoft passou a distribuir recentemente as primeiras unidades de desenvolvimento do HoloLens, que vieram acompanhadas por documentos técnicos recheados de informações interessantes. A documentação reunida pela empresa mostra que os US$ 3 mil cobrados pela companhia por uma unidade do dispositivo recompensam o comprador com um hardware que pode ser considerado um tanto limitado.

Segundo o site PC World, o novo dispositivo tem uma Unidade de Processamento Holográfico (HPU 1.0) construída de forma customizada pela empresa. Os aplicativos rodam com um processador Intel de 32 bits com 2 GB de memória (complementados por 1 GB dedicados à HPU), e há 64 GB disponíveis para o armazenamento de arquivos.

O produto também tem uma câmera frontal de 2 megapixels para a gravação de vídeos e oferece de duas a três horas de uso com uma única carga. As telas trabalham com a resolução máxima de 720 (1268x720 para cada olho), e a Microsoft recomenda que os desenvolvedores mantenham uma taxa mínima de 60 quadros por segundo em seus aplicativos — a captura de filmes ocorre a 30 quadros por segundo.

Outra questão interessante é o fato de que o processador utilizado é resfriado de forma passiva, o que significa que a forma mais eficiente de manter uma temperatura aceitável é fechar aplicativos que estão abertos. “Se o HoloLens exceder sua capacidade termal, os aplicativos em segundo plano vão ser fechadas para permitir que o dispositivo resfrie”, afirma a documentação da Microsoft.

Densidade holográfica

A companhia também pede que os desenvolvedores se foquem em algo chamado “densidade holográfica” em vez da quantidade de pixels apresentadas. Segundo a fabricante, o HoloLens possui uma densidade holográfica de 2,5 mil radiantes, enquanto sua resolução holográfica é de 2,3 milhões de pontos de luz.

Os documentos também deixam claro que há uma limitação da distância em que um holograma pode ser observado. A distância ótica é fixada em 2 metros, sendo que as imagens começam a desaparecer em proximidades de 1 metro, desaparecendo completamente a 0,85 metro.

Para completar, os desenvolvedores vão ter que aprender a lidar com as limitações de memória do HoloLens, especialmente quando diversos aplicativos são abertos de forma simultânea — ao todo, eles contam com 900 MB aproveitáveis. Por fim, a documentação esclarece que é possível gravar hologramas por tempo limitado e que vai ser possível controlar o aparelho de forma remota.

O que você espera do HoloLens? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: