(Fonte da imagem: Xuewu Xu)

Em 2012, pesquisadores de Cingapura apresentaram uma projeção holográfica bastante competente, possível por meio de um algoritmo capaz de calcular de forma ágil as informações necessárias para a formação de um holograma.

Agora, em 2013, o mesmo grupo liderado pelo professor Xuewu Xu aprimorou o seu próprio projeto, desenvolvendo uma técnica que permite criar hologramas bem definidos e ainda maiores. Há três anos, a equipe do Dr. Xu projetou imagens de 1,3 megapixel utilizando pixels de 13,62 micrômetros.

Desta vez, a resolução apresentada foi de 189x378 megapixels, ou seja, imagens com uma área de 12,5x25 centímetros, o equivalente a uma tela de 12 polegadas que pode ser vista a partir de qualquer ângulo.

A novidade foi possível devido à utilização de 24 moduladores espaciais de luz (também conhecido por sua sigla em inglês, SML) combinados com chips de silício. Os SML usaram cristais líquidos para manipular dois conjuntos de laser RGB (com as cores vermelho, verde e azul).

Diferente dos primeiros testes com holografia, desta vez não foram verificadas as famosas piscadas. Isso porque a atualização das imagens ocorria a uma frequência de 60 Hz, indicando novos caminhos e possibilidades para a holografia.

Cupons de desconto TecMundo: