Se você está usando um smartphone para acessar a internet ou mesmo um notebook, é bem  provável que não haja nenhum cabo ligado ao dispositivo para oferecer conexão com a rede. Portanto, você já está experimentando a conhecida capacidade que o Wi-Fi tem de transpassar paredes para ir do roteador até o seu dispositivo. Dada essa característica, cientistas alemães descobriram um jeito de criar hologramas de pessoas e objetos usando apenas o Wi-Fi.

Basicamente, o que os pesquisadores da Universidade Técnica de Munique, na Alemanha, descobriram foi uma forma de escanear uma sala usando apenas as micro-ondas de rádio emitidas por um roteador Wi-Fi. A novidade foi publicada pelo estudante de física Phillipp Holl em parceria com o seu supervisor, o professor Friedemann Reinhard.

O equipamento ainda está em fase de protótipo e pode ser usado para descobrir basicamente tudo o que há dentro de um espaço, mesmo que não seja possível olhar diretamente para ele. Segundo declarou Holl ao Business Insider este método é capaz de identificar "qualquer objeto que tenha mais de 4 centímetros de tamanho.”

Método inovador

Apesar de já existirem outros métodos de rastreio de movimentos e objetos que usam antenas de Wi-Fi, a tecnologia desenvolvida na universidade alemã se destaca por atuar de forma mais precisa e inovador. Segundo os seus criadores, isso acontece porque ela usa as emissões de internet sem fio para escanear completamente uma sala e oferece hologramas de alta qualidade, algo que não existia até então.

Ela funciona de forma simples: uma antena fica fixa enquanto outra se movimenta pelo espaço. O dispositivo fixado registra uma espécie de espelho da sala, o que é usado de referência no comparativo com os dados gerados pela outra antena, que se move pelo ambiente a fim de registrar os objetos que ali estão. Uma das principais inovações aqui está no fato de que tais antenas não precisam ser grandes: pelo contrário, elas podem ser minúsculas como aquelas usadas em smartphones.

Criando hologramas

Além disso, a tecnologia desenvolvida por Holl e seu professor envolve o fato de que as antenas registram a intensidade e a fase de um sinal Wi-Fi. Como eles se comportam de forma semelhante aos raios laser, isso permite que as micro-ondas de rádio sejam interpretadas e registradas em um computador, que transforma todas essas informações em dados “quase em tempo real”, afirma o jovem cientista de 23 anos.

É após todo este processo que o computador cria imagens em duas dimensões que, quando reunidas, transformam-se em moldes holográficos tridimensionais. É assim que a nova tecnologia identifica todos os objetos presentes em um ambiente.

Cupons de desconto TecMundo: