Cabos HDMI: vocês conhece todos os tipos? Sabe a diferença entre cada um deles? Será que preciso de um cabo HDMI específico para rodar conteúdo em 4K? No vídeo acima, vamos sanar as suas principais dúvidas sobre esse assunto e esclarecer alguns pontos sobre a utilização de cabos HDMI. Fique ligado!

#01 – Afinal, o que é HDMI?

HDMI é o acrônimo para Interface Multimídia de Alta Definição e faz referência a um padrão de transferência de dados. O HDMI é um sistema digital, o que representa uma melhoria em relação ao padrão analógico e tem como uma das vantagens transferir áudio e vídeo através de um único cabo. Ele geralmente é utilizado para conectar aparelhos de Blu-ray e DVD, computadores e video games.

#02 – Quais são os tipos de cabos HDMI?

Existem cinco tipos de cabos, mas apenas um deles domina completamente o mercado. O tipo A é o cabo padrão que encontramos em todos os lugares e é quase sinônimo de HDMI. É ele que usamos para conectar praticamente todos os dispositivos do nosso dia a dia.

  • Tipo A: conector HDMI Padrão
  • Tipo B: conector HDMI Estendido
  • Tipo C: conector HDMI Mini
  • Tipo D: conector HDMI Micro
  • Tipo E: Automotive Connection System

#03 – Quais são as versões de HDMI?

É bom não confundir tipo com versão de HDMI. Com o tempo, o padrão HDMI foi evoluindo e incorporando novas tecnologias. Por conta disso, novas versões foram estabelecidas, servindo também como um separador do que é antigo e do que é novo. O HDMI já passou por versões como 1.0, 1.2, 1.2a e 1.3. Recentemente, a organização por trás desse padrão lançou a versão 2.0, estabelecendo um novo patamar para essa tecnologia.

#04 – E qual é a diferença entre cada uma das versões?

A partir da versão 1.3, houve um aumento considerável da largura de banda para transmissão de dados, abrindo espaço para exibição de imagens de alta definição. A chegada da versão 1.4 representou a chegada do suporte a resolução 4K e imagens 3D. Já a versão 2.0 traz ainda mais evolução com o suporte a reprodução de 60 quadros em 4K e velocidade de até 18 Gigabits por segundo.

#05 – Afinal, qual cabo HDMI eu devo escolher?

A organização por trás do padrão HDMI criou algumas categorias para ajudar os consumidores a escolherem os cabos certos. Cada categoria foi criada para atender um padrão de desempenho específico, mas que acaba confundindo mais do que ajudando. De acordo com a definição, o cabo HDMI High Speed é o ideal para usar em exibição de conteúdo 4K, mas será que eu preciso desse cabo para assistir vídeos e jogar em 4K?

Não necessariamente. A categorização do HDMI é uma solução para um problema inexistente. No final das contas, é a versão do cabo que vai definir se ele suporta conteúdo 4K e reproduz imagens a 60 quadros por segundo. Para nossa sorte, essa informações quase sempre vai estar explícita nos anúncios.

#06 – Por que encontramos cabos HDMI da mesma versão com preços tão diferentes?

Isso se resume a um único detalhe: qualidade de construção. Cabos HDMI caros geralmente possuem materiais de melhor qualidade, garantindo uma vida útil mais longa pro produto. Apesar de apresentarem o mesmo desempenho, cabos mais baratos geralmente possuem materiais mais simples e tendem a durar menos. Mas há um caso que justifica um investimento um pouco maior em cabos HDMI.

A distância. Quanto maior for o comprimento do cabo, maior tende a ser a interferência e perda de dados durante a transmissão. Cabos HDMI mais caros geralmente oferecem uma qualidade melhor diante dessa situação, que geralmente é contornada com o uso de conversores e cabos de rede. Mas não se preocupe: esse é um problema para quem precisa de cabos acima de 10 metros. 

Cupons de desconto TecMundo: