Finalmente os usuários de PC poderão usufruir dos benefícios da nova API da Microsoft, o DirectX 12. Para quem não tem intimidade com o termo, significa que uma nova Interface de Programação de Aplicativos está agora acessível com o lançamento Windows 10 (liberado para testes).

Com essa nova tecnologia, o mercado de computadores destinados para jogos, em especial os relacionados com PCs, deve passar por uma boa reformulação. Aos poucos, a Microsoft vem “soltando” informações a respeito desse benefício, mas é certo que a diminuição da latência entre os quadros, executados a uma melhor taxa, deve favorecer  também os que possuírem hardware menos poderoso.

Algumas novidades como a habilidade de combinar GPUs diferentes (processadores gráficos), mesmo que de fabricantes distintos (AMD e NVIDIA), já estão confirmados, e o Explicit Asynchronous Multi-GPU já não é mais apenas um sonho.

Outra capacidade muito esperada é a soma das memórias — que até então não se fazia possível — trazendo aos usuários uma excelente vantagem em relação à API anterior. Aliado ao fato dos jogos mais modernos também serem mais “pesados”, e consequentemente haver maior requisição de memória (VRAM), haverá um acréscimo significativo de usuários migrando para a condição Multi GPU.

Imaginem que a “quebra” ocasionada por exceder a utilização de memória da placa de vídeo, era então causado pela busca dessa no próprio sistema operacional, limitando recursos do jogo e também do hardware. Com essa inovação, uma placa menos poderosa com apenas 2GB, poderá junto ao seu par, não só melhorar a performance de processamento, mas também trabalhar com os 4 GB disponíveis.

Para ilustrar,  imagine um dos novos lançamentos, a GeForce GTX 960 da NVIDIA, com 2GB de memória (padrão) e com SLI de 2 placas. Com o DirectX 12, uma placa de sua faixa de preço (aproximadamente R$ 950) aliada a outra idêntica poderá ter um desempenho superior a uma GTX 970, e possivelmente a uma GTX 980, cujo preço é bastante superior a este valor.

Obviamente a GTX 980 não deixaria de ter suas vantagens, mas essa possibilidade abre caminho não só para este modelo, mas para muitos modelos GeForce e Radeon (AMD) formarem seus pares e ultrapassarem seus “irmãos maiores” (e mais caros).

Devemos adiante, ter um significativo aumento de usuários que se utilizam da plataforma Multi GPU, tanto para as novas compras, quanto para upgrades antes considerados impossíveis. Contudo, é importante verificar a capacidade e qualidade da fonte e a aptidão da placa-mãe para executá-lo, para poder usufruir tranquilo desta excelente inovação.

Será que um SLI de GTX 960 supera a GTX 980?

Para averiguar essa questão, hoje, às 22h, os especialistas do TecLab demonstrarão a capacidade dessa nova API para os games. Duas placas de vídeo GeForce Galax GTX 960 serão colocadas em prova e testadas em jogos pesados e condições que não lhes permitiriam boa jogabilidade se estivessem trabalhando sozinhas.

Sob o ponto de vista de reconhecidos especialistas em hardware, você saberá se está mesmo valendo a pena apostar nessa nova tecnologia. Acompanhe o streaming ao vivo pelo vídeo no topo do texto e participe da discussão no grupo do Facebook (basta clicar em participar). Não deixe também de comentar aqui sobre este embate explosivo e nos conte se você está empolgado com o DirectX 12.

Cupons de desconto TecMundo: