Mais uma vez, os brasileiros do TecLab, laboratório especializado em hardware formado por reconhecidos profissionais da área, saíram na frente.

Depois de inovar com testes para desmistificar polêmicas ao vivo (e até comprovar falhas em certificações como a 80 Plus), a equipe do TecLab, em parceria com a TerabyteShop, estabeleceu um novo padrão que objetiva prover uma poderosa ferramenta de análise e garantia aos usuários de PCs.

A ideia surgiu mediante a solicitação de muitos seguidores, que vêm se interessando após o artigo “Você sabe Reconhecer um Computador Gamer?”. Na ocasião, Ronaldo “rbuass” Buassali abriu os olhos de muita gente, alertando para as armadilhas de lojas que vendem “fonte real”, “processador quad-core” e “placa de vídeo de 2GB”, termos que valorizam as peças e iludem o consumidor.

Desde então, muitos outros textos com grande variedade de temas, desde uma demonstração de overclocking extremo até modificações físicas de alto nível (Voltmods, reparo de Ball Grid Array, utilização extrema de PCs, etc) creditaram a eles muita confiabilidade.

Não somente isto, mas junto com a longa bagagem que eles carregam, suas análises são fundamentadas com equipamentos caros e de última geração, como simuladores de carga profissionais, câmeras térmicas, estações de trabalho para chips, e tudo o que é necessário para manter a melhor qualidade em seu trabalho.

Segundo Ronaldo, a ideia de criar uma certificação para PC Gamer foi implantar um sistema que pudesse “proteger” o usuário de problemas ocorrem com frequência.

“Sabemos que existem muitos usuários que montam seus próprios PCs e têm conhecimento suficiente para solucionar problemas em sua máquina. Mas a grande maioria, a deseja pronta e funcionando da melhor forma possível. Sendo assim, não sabem identificar possíveis problemas e quando esses ocorrem, podem causar transtornos. Aliado a isso, a quantidade de empresas que pratica a ‘propaganda enganosa’ é muito grande. Acreditamos que o nosso sistema irá prevenir muita gente e até incentivar a busca de informações para conhecer sua própria máquina”.

Como funciona a certificação

Para que um equipamento seja certificado, ele deve ser aprovado em uma rigorosa avaliação. Inspeção visual de cada componente, testes de conexões e de sinais, avaliação térmica e elétrica e até benchmarks que determinarão uma pontuação de referência. Estando tudo aprovado, será gerado um documento (com o selo abaixo), que servirá de parâmetro de avaliação e até garantia do cliente.

Outra coisa importante, segundo o time do TecLab, é também a procedência. No Brasil é muito comum, principalmente em mercados abertos online, a emissão de Notas Fiscais “escusas”, ou mesmo a falta delas. Pouca gente sabe sobre algumas peculiaridades envolvidas. “As pessoas compram produtos sem procedência, mas não sabem que podem estar envolvidos em algum embuste”, argumenta Buassali.

Placas de vídeo de grupos inferiores (produtos mais baratos e de pior qualidade são vendidos sem distinção e levam o consumidor ao engano), HDs e SSDs recondicionados (refurbisheds), placas-mãe e placas de vídeo recuperadas ou recondicionadas e por aí vai. Somente conhecendo os produtos, a índole e a procedência dessas peças, é possível estar seguro de não estar comprando “gato por lebre”, reforça Ronaldo a esse respeito.

“Por este motivo, e apesar de termos recebido várias outras propostas, escolhemos a TerabyteShop, sem detrimento de outras. Eles têm moral, muita aprovação e pessoal capacitado, o que facilitou muito a preparação e a escolha da empresa por nós. Jamais poderíamos indicar alguma na qual não tivéssemos absoluta confiança.  Mesmo assim, estaremos em vigilância constante para manter este padrão, e também à disposição de todos para assegurar que sob a recomendação do TecLab, nada poderá faltar em termos de qualidade e atendimento.”

“O pioneirismo desta certificação nos inspira ainda mais pela busca da perfeição. Os novos procedimentos irão requerer maior força de trabalho, então temos investido muito em capacitação e especialização para não repassar este custo ao consumidor”, comenta Rômulo Simeone, diretor da TerabyteShop.

“Sabemos que um dos elementos mais importantes é o preço, mas com as recomendações da equipe do TecLab, temos certeza que a busca por nossos computadores aumentará bastante e conseguiremos manter os valores. Nosso único obstáculo é a incerteza econômica, pois a alta do dólar dificulta a todos os que trabalham com esse segmento de produtos”, conclui Simeone afirmando sobre a oportunidade desta parceria.

As primeiras máquinas serão certificadas a partir do dia 30 de março deste mês, mas a empresa já está operando neste padrão. Trata-se apenas do prazo para adaptação e para a realização dos certificados, os quais poderão ser solicitados após esta data.

Cupons de desconto TecMundo: