Já é bastante conhecido por nós brasileiros, o problema enfrentado devido às excessivas cargas de impostos imputados aos componentes eletrônicos, e em especial ao hardware. Pouca disponibilidade, dificuldades para garantia e principalmente preços altos, são algumas das consequências enfrentadas por nós, que até então, podíamos contar apenas com poucas opções, e ainda essas voltadas para o mercado de entrada (baixo custo e desempenho).

Mas uma esperança surge, alimentada não somente pelo interesse dos fabricantes no Brasil, um dos maiores mercados desse segmento, como também pelo incentivo fiscal dado aos produtos aqui fabricados.

A isenção de impostos em consequência de alternativas como o PPB (Processo Produtivo Básico) ou à MP do Bem (Medida Provisória do Bem), desconhecidas da maioria dos consumidores, torna-se cada vez mais buscada por integradores e lojistas, pois o fato de poder vender um produto nacional (ou nacionalizado), mais barato e com reposição e garantia local, é um benefício evidente a todos.

Porém, ainda existe um “estigma” de que as coisas fabricadas no Brasil sejam de qualidade inferior, e até muito pouco tempo, não existia hardware de performance disponível no Brasil. O campeão de Overclocking da Corsair, Ronaldo Buassali, analisou algumas placas da MSI e traz boas notícias com relaçào a elas..

A empresa MSI está fabricando no Brasil, sua série Gaming, destinada a gamers e entusiastas, seguindo os mesmos padrões utilizados no exterior. Os seguintes chipsets fazem parte desta lista: B85, H87, H97, Z87, Z97 e também FM2+A88X para AMD, oferecendo bastante disponibilidade e oferta para diversos nichos de mercado consumidor. Alguns detalhes importantes que fazem parte dessa série que, além de utilizar componentes de boa qualidade (como indutores, capacitores, transistores, etc), prima por trazer componentes diferenciais a esta linha de produtos.

Cupons de desconto TecMundo: