Artigo atualizado.

O ano de 2010 está aí e seu computador está no modelo 2009? Você não consegue jogar nenhum dos jogos que estão sendo lançados e seu computador trava até mesmo quando você tenta abrir o bloco de notas? É hora de trocar de máquina, não é mesmo? Acompanhe este artigo e saiba como são os computadores que devem fazer a cabeça dos usuários neste ano novo.

É fato que cada usuário possui uma certa necessidade e computadores muito equipados são apenas gastos perdulários, caso o usuário vá utilizá-los para funções básicas. Assim como computadores sem recursos gráficos não são nada indicados para usuários que pretendem lotar o disco rígido com jogos de última geração.

O portal Baixaki preparou esse artigo para orientar seus usuários na hora de montar seu próximo computador, ou de dar upgrades nos que já possuem. Deve ser encarado com um guia de auxílio na hora de montar a máquina, não deixe de ler os artigos relacionados para maior aprofundamento em cada assunto. Também é importante lembrar que os componentes citados são, em sua maioria, os mais avançados da categoria. Pense muito nas suas necessidades antes de querer adquirir todos eles.

Processador

Os processadores Single Core (aqueles de apenas um núcleo, como os saudosos Pentium 100, K6 500 e tantos outros) já são coisas do passado. Para 2010, quem não possui um processador com pelo menos dois núcleos não conseguirá acompanhar as novidades lançadas frequentemente.

Para usuários domésticos que utilizam o computador para aplicativos leves, como Messenger, navegadores e jogos em flash, os processadores com dois núcleos são mais do que suficientes para que todos os programas rodem de forma tranquila, sem travamentos que irritam até mesmo aos mais calmos dos usuários.

Processadores de núcleo simples são obsoletos

Um segmento de transição entre os usuários comuns e os gamers é o das pessoas que utilizam os computadores como ferramentas profissionais como os designers. Para esses, os computadores de núcleo duplo são suficientes, mas se a ideia for comprar um que dure mais do que um ano, os multi-core são mais indicados.

E mesmo os Core 2 Duo, Dual Core, Athlon X2 e outros processadores de núcleo duplo não são os mais indicados para usuários que desejam montar computadores com capacidade para suportar os games mais recentes. Para esses: quanto mais núcleos melhor! Portanto são recomendados os chips controladores com quatro núcleos, como os Intel Core i5 e i7 Quad Core e AMD Phenon X4.

O que deve ser levado em conta na hora da compra, além da quantidade de núcleos, é o clock de cada um deles. Clock é a velocidade com que cada núcleo do processador trabalha (exemplos: 1.6 GHz, 2.1GHz) e a memória Cache do processador. A memória Cache armazena informações vitais para os processos em atividade, sendo de extrema importância para a rapidez do sistema.

Memória RAM

Não adianta nada possuir um processador de vários núcleos se o computador não estiver equipado com memória suficiente para suportar todas as tarefas executadas ao mesmo tempo. Pentes únicos de 1 GB, que já foram considerados o máximo do poder computacional, já não podem ser encarados como básico, mas sim como ultrapassados.

Além dos mega e gigabytes presentes nos pentes de memória, o usuário deve ficar atento a alguns outros aspectos na hora de comprar os componentes. As placas-mãe possuem compatibilidades com certos tipos de barramento (DIMM, DDR, DDR2, DDR3, por exemplo) e é necessário que o pente possua o mesmo barramento da placa-mãe.

Hoje existem placas híbridas, pois a tendência é que os pentes de memória DDR2 (as mais comuns podem chegar a 800 MHz) sejam gradativamente substituídos pelos pentes de memória DDR3 (que se iniciam nos 800 MHz e podem chegar aos 1600 MHz).

Usuários domésticos podem se contentar com 2 GB DDR2 e ainda conseguirem obter bons resultados pelo menos até o final de 2011, pois não há previsões de que navegadores como Opera, Chome, Firefox e Internet Explorer, nem de que outros softwares muito utilizados por esse perfil de usuário (como widgets, jogos leves e reprodutores de vídeo) vão sofrer atualizações drásticas que exijam ainda mais memória.

Escolha bem o barramento e a capacidadeQuem utiliza o Windows XP não precisa se preocupar com mais de 1 GB, as indicações acima são referentes aos usuários que possuem o Windows Vista ou Windows Sete.

Para os profissionais, é recomendado que os computadores ganhem um upgrade e passem a possuir entre 3 e 4 GB de memória, pois a execução de várias tarefas ao mesmo tempo (tarefas estáticas, em que a execução de uma, impede a execução de outra, como Photoshop e Word, por exemplo) exige bastante do computador nos momentos de alternância de janelas.

Mas até mesmo 4 GB podem ser pouco para aqueles usuários que pretendem instalar os jogos mais modernos que já foram (e que ainda serão) lançados.

Para rodar jogos como F.E.A.R 2, Fallout 3 e Crysis e ainda continuarem sem dar upgrades no computador pelos próximos dois anos, sem dor de cabeça. O mais recomendado é que sejam instalados pelos menos 6 GB de memória no computador. Mas claro, 4 GB são realmente suficientes para aqueles que não pretendem instalar todos os jogos de uma só vez.

Vale lembrar que para que sejam reconhecidas memórias a partir de 4 GB, os sistemas operacionais da Microsoft devem ser 64 bits. Os Windows 32 bits só reconhecem até 3 GB. Os sitemas operacionais da Apple (MAC) e Linux não sofrem com esse problema, podendo reconhecer mais de 3 GB em qualquer sistema nativo.

Placa de vídeo

As placas de vídeo devem ser compradas com um cuidado especial. A quantidade de memória liberada pelo chip gráfico é importante, mas é essencial que seja analisado o processador embutido à placa. As velocidades de processamento (GPU) são essenciais para o bom aproveitamento dos softwares que exigem recursos gráficos.

Se o usuário quiser economia na hora de montar o computador, placas-mãe com bons chipsets são mais indicadas do que placas gráficas, mas é necessário saber que possivelmente algumas aplicações ficarão bastante travadas, a menos que o usuário utilize somente softwares leves, mais voltados à internet.

Profissionais que utilizam muitos programas gráficos e outros softwares que exigem bastante qualidade gráfica do computador não podem pensar em placas de vídeo com menos de 512 MB e velocidade do GPU (processador das unidades gráficas) inferior a 600 MHz, sempre se lembrando de fugir das tecnologias TurboCache, mais recomendadas para usuários domésticos.

Placas gráficas são básicas para gamers

Placas com TurboCache para gamers, jamais. É claro que as placas gamers são mais caras, mas sem elas não há como esperar muita qualidade, nem altas taxas de atualização de frame para os novos jogos. Os 512 MB reais de memória gráfica, com frequencia GPU de pelo menos 625 Mhz é o básico para este ano, mas se for possível, a instalação de placas de 1 GB e 648 MHz GPU é extremamente recomendada.

Existem também as placas Middle-end, que são mais baratas que as top de linha, mas rodam a maioria dos aplicativos e jogos sem problemas. Algumas placas que se encaixam nesse perfil são as nVidia GeForce 9600 e as ATI Radeon 4670.

Não importa o perfil dos usuários, as fabricantes de placas gráficas mais indicadas continuam sendo ATI e nVidia. A ATI e os chipsets Radeon HD 5000 Series (com 850 MHz e 1 GB) prometem esquentar a briga com as placas GeForce 300 Series (que serão lançadas ainda nesse ano). O preço médio delas é bastante salgado, mas a qualidade é excelente.

Notebooks e netbooks não costumam possuir placas gráficas integradas, sendo nesse caso, extremamente importante que o chipset gráfico tenha boa capacidade de processamento, para evitar travamentos durante as atividades que exijam um pouco mais de qualidade de vídeo.

Discos Rígidos (HD)

Assim como as placas gráficas de 128 MB, discos rígidos de 800 MB já foram o ápice da evolução tecnológica. Hoje, comprar discos rígidos com menos de 300 GB é perda de dinheiro, pois para guardar todos os documentos que os usuários baixam e criam, além dos programas cada vez maiores, 160 GB podem ser insuficientes.

Disco rígido

Usuários profissionais se dividem em três segmentos nesse aspecto. Aqueles que trabalham apenas com documentos de texto, planilhas e relatórios podem se limitar aos 320 GB dos usuários comuns. Designers e afins, que trabalham com muitos arquivos de imagem e precisam fazer constantes backups, podem possuir dois HDs de 300 ou 500 GBs. Já profissionais que trabalham com edições de vídeo (que não possuam servidores remotos) devem possuir pelo menos dois discos de 1 TB cada.

Quem faz do video game uma verdadeira máquina de jogos, precisa de muito espaço para instalar todos os que deseja, portanto, são necessários 2 TB para aqueles que não costumam excluir seus jogos após terminá-los e 1 TB para o que aprovam a exclusão regular de softwares.

Deve-se levar em consideração também, outros fatores além da capacidade de armazenamento do HD. Ao comprar um disco rígido, o usuário poderá perceber que há definições de RPM nos componentes, esse RPM, diz respeito à velocidade de processamento de dados no HD.

Discos com 7200 RPM são mais indicados do que discos com 5400 RPM, pois processam as informações de maneira mais rápida e portanto, podem executar mais tarefas simultaneamente. Além disso, há outra forma de melhorar o desempenho do disco rígido, trata-se da tecnologia RAID, mas para utilizá-la é necessário possuir mais de um disco.

Utilizando o RAID (Conjunto Redundante de Discos Independentes) o usuário pode distribuir tarefas entre os dois HDs, assim evitando a sobrecarga de tarefas sobre um disco rígido apenas e aumentando a funcionalidade de ambos.

Drives óticos

Drives de leitura ótica são de suma importância para diversos tipos diferentes de usuários. Gravadores de DVD são itens básicos para qualquer computador que seja montado hoje em dia, tanto pelo volume de dados que são suportados pela mídia, quanto pelas vantagens de se poder assistir a filmes diretamente do PC.

Gravadores de DVD também são de suma importância para aqueles que trabalham com computador e exigem muita transferência de arquivos para terceiros, como editores de imagens, músicas e vídeos. Aplicativos de escritório têm seus arquivos facilmente transferidos via pendrive ou email, mas ainda assim, um gravador de DVD é bastante recomendado.

Drive óptico

Os usuários domésticos, o que inclui o segmento de usuários que transforma o computador em uma estação de laser multimídia, que puderem gastar um pouco a mais devem adquirir drives leitores de mídia Blu-ray. Isso devido ao fato de que muitos filmes estão sendo lançados nesse formato, assim como muitos jogos, o que torna o drive necessário também para gamers.

Embora ainda seja considerado uma extravagância, um drive gravador de Blu-ray também é recomendado para quem dispuser de recursos financeiros suficientes. Com um desses, será difícil que surja a necessidade de trocar o driver nos próximos anos, salvo em casos de defeito.

Placa-mãe
A placa-mãe é um dos componentes críticos na montagem dos computadores, pois é ela quem definirá as limitações da máquina como um todo. O usuário deve prestar muita atenção em uma série de detalhes na hora de escolher sua motherboard, sendo os principais deles:

 

  • Compatibilidade com pentes de memória: se não houver compatibilidade com DDR3, é provável que dentro de poucos anos o componente fique estagnado, por não poder ganhar mais upgrades.
  • Pinagem do processador: os processadores ganham a cada ano, novas arquiteturas e por isso precisam de novos slots nas placas-mãe. Ficar atento para não comprar uma placa-mãe que não suporte o processador escolhido, é primordial.
  • Slots disponíveis para placas offboard: placas de vídeo offboard, placas de som e outros dispositivos exigem slots (geralmente PCI-Express, hoje raros são os dispositivos AGP) disponíveis para a instalação. Sem eles, não há como fazer a comunicação entre placa offboard e sistema operacional que o reconhecerá.

    Placa-mãe

  • Chipset: usuários que não quiserem instalar placas de vídeo offboard, devem ficar ainda mais atentos para esse detalhe. Os chipsets são responsáveis pelo processamento das informações gráficas onboard. São recomendadas as placas-mãe com chipset ATI e Intel.
  • USB: se antes as USB 1.1 eram ultrapassadas, agora os usuários devem tomar cuidado com as USB 2.0, não que elas estejam sendo abandonadas, muito pelo contrário, mas é recomendado que já sejam começadas a serem escolhidas as placas-mãe com USBs 3.0.

Fonte de energia

A fonte é uma das peças vitais para o computador, apesar de não ser levada muito em consideração pela grande maioria dos usuários. As fontes comuns costumam possuir potências de 200 a 450 W, sendo muito fracas para usuários que instalam componentes que consomem bastante energia, como placas gráficas.

Existem placas de até 1000 W reais, mas essas são indicadas apenas para quem deseja colocar duas placas de vídeo com alta taxa de transferência de dados e clocks de memória, pois assim a energia seria realmente utilizada. Para usuários comuns, 500 W são mais que suficientes para evitar dores de cabeça por muito tempo. Gamers que quiserem ter sossego por um bom tempo, podem escolher entre 650 e 750 W reais. As marcas mais recomendadas são Corsair, Zalman e Satellite.

Monitor

Já trocou seu monitor CRT? Pois está na hora de fazê-lo! Os monitores de LCD não custam mais os valores de quando ainda eram novidades, além disso, têm qualidade extremamente superior. Os usuários só precisam decidir o número de polegadas que satisfaça as necessidades pessoais.

A escolha de um bom monitor é essencialAinda existem as telas de formato padrão, mas a tendência é que elas sejam gradativamente substituídas pelos formatos widescreen, pois são mais compatíveis com vídeos e disponibilizam mais espaço para que a tela seja dividida entre várias tarefas simultâneas.

Em 2010, muitos usuários vão aderir à tecnologia que está fazendo a cabeça dos norte-americanos e aficionados por tecnologia que decidiram importar ou gastar um pouco mais pelos monitores LED no ano passado.

Monitores com a tecnologia LED Backlight carregam uma série de vantagens para o meio-ambiente e para os usuários que optam por eles. Com a luminosidade aprimorada, fica mais fácil visualizar as informações na tela, mesmo em ambientes com bastante claridade, sem falar na economia de energia, que é boa para o bolso e para a natureza.

Notebooks

Notebooks também passam por uma segmentação de acordo com os públicos que pretendem atingir. As próprias marcas direcionam-se para atender certas necessidades, focando suas produções em portáteis mais equipados com uma ou outra função específica.

Usuários domésticos têm várias opções de notebooks para adquirir no ano de 2010, pois marcas já consolidadas como Acer, Sony, Positivo, Intelbras, Dell e HP lançam novas linhas que se adéquam bastante ao perfil do usuário padrão, possuindo componentes adicionais opcionais que também atendem a vários requisitos básicos, como processadores de núcleo duplo, mais de 2 GB de memória e HDs com pelo menos 250 GB.

Escolhendo um Notebook

Apple e Sony ainda são os mais indicados para quem trabalha muito imagens e áudio, pois geralmente possuem mais capacidade gráfica para acompanhar os softwares e a velocidade no processamento e transmissão de dados também colabora bastante para que sejam compatíveis aos editores profissionais.

Gamers não encontram muitas opções de notebooks que sejam realmente acessíveis. Os portáteis preparados para suportar jogos costumam ser muito mais caros do que desktops montados para mesmo fim. O ápice da tecnologia gamer ainda está nos Alienware, que podem chegar a custar mais de 10 mil reais, sem as configurações máximas possíveis.

Netbooks

Se notebooks não são portáteis o suficiente, existem também os netbooks, com basicamente as mesmas funções dos laptops, mas alguns componentes e funcionalidades a menos. Um dos pontos importantes para a escolha de netbooks é a existência de chipsets de qualidade.

Por não possuírem espaço para placas gráficas offboard, é recomendado que a placa-mãe do netbook possua chipset gráfico bom, assim o usuário poderá desfrutar do melhor de seus joguinhos em flash, além de não sofrer com travamentos ao utilizar aplicativos um pouco mais gráficos.

Algumas das marcas mais reconhecidas que estão presentes no mercado são: Positivo, Lenovo, Asus e Acer. Recomenda-se que sejam escolhidos modelos já preparados para internet 3G e conexões para rede Wi-Fi facilitada. Por não possuírem drives ópticos, deve haver bastante espaço no HD - e um pendrive para ser carregado junto é sempre uma boa ideia.

Novas tecnologias

USB 3.0

Após a obsolescência de tecnologias como o USB 1.0 e 1.1, foram lançados em 2000 os primeiros dispositivos compatíveis com a, então novíssima, tecnologia USB 2.0, que permitia transferências de arquivos em velocidades máximas de 60 MB/s.

Dez anos depois, começam a ser lançadas as primeiras placas-mãe com suporte para o USB 3.0, que deve garantir até 600 MB/s, dez vezes mais rápido do que a tecnologia antecessora. Essas novas velocidades deverão suprir a demanda por velocidade e qualidade na transferência de arquivos grandes, como vídeos em alta definição e afins.

TransferJet

Provavelmente você ainda se lembra de como funcionava a transferência de dados pelo infravermelho dos Game-boy Colors. Pois algo semelhante ocorre com a tecnologia TransferJet, lançada pela Sony no final de 2009.

TransferJet

Os eletrônicos equipados com o TransferJet (como as novas Cyber-shot e os novos Vaio, apresentados na CES 2010) poderão realizar trocas de dados sem a necessidade de cabos ou conexões entre eles. Com apenas a aproximação de ambos os dispositivos, criam-se redes de transferência e o usuário pode acessar os dados e os transferir.

Configuração ideal

Usuário do portal Baixaki, após ler este artigo, você ainda possui dúvidas quanto a que componentes escolher para poder desfrutar o máximo de um computador moderno que se adapte às suas necessidades? Então confira a tabela resumida com os componentes ideais para cada perfil de usuário.

Configurações para 2010

Este artigo foi escrito para elucidar quais os melhores componentes que devem ser comprados para que o PC fique tinindo e execute todas as funções que o usuário desejar.

Logicamente, não existem apenas três perfis de usuários, mas esses são os segmentos padrão para classificá-los. Se você se julga em uma intersecção de grupos, analise-os, combine-os e com certeza vai encontrar o melhor para você.

Vale lembrar que, segundo estimativas norte-americanas, alguns componentes de computador ficarão mais caros em 2010. O problema é que se o Brasil seguir a tendência mundial, os preços dos componentes eletrônicos vendidos aqui também irão subir, isso após seis anos de constantes quedas nos preços cobrados pelas fabricantes. 

A evolução dos computadores

Alguns dos segmentos que serão mais atingidos pelos aumentos, são o de memória RAM (pois com as empresas implantando mudanças e fabricando tanto pentes de memória DDR2 como DDR3, os dois modelos passam a ser fabricados em menores quantidades) e os segmentos de LCDs e de discos rígidos.

Mesmo com as previsões se concretizando e os preços sendo elevados, uma série de novidades tecnológicas promete manter o mercado aquecido, portanto pense bastante, analise seus orçamentos, finanças e necessidades, após isso, você com certeza saberá qual a melhor decisão a tomar.

Agora é a sua vez de contar ao portal Baixaki. Como montará o seu computador em 2010? Ou o seu ainda pode aguentar mais alguns anos? Deixe sua opinião aqui.

Conteúdo atualizado! O portal Baixaki agradece pela participação dos usuários que indicaram uma série de falhas no artigo. Trabalhamos para atender a todos os apontamentos citados nos comentários. 

Cupons de desconto TecMundo: