Existem milhares de modelos de baterias, em todos os tamanhos e formatos. Alguns carregam mais células químicas, outras menos (o que afeta a capacidade de armazenamento de carga), mas todos dão toda a energia para alimentar seus notebooks diariamente.

Contudo, após algum tempo de uso (ou em raros casos até mesmo desde o primeiro momento) a bateria pode passar a não “segurar” mais carga, forçando-o a ficar preso a uma tomada. O que é que está acontecendo e o que fazer nestas horas?

Certificando-se do problema

O primeiro passo é testar de fato se a bateria está com a sua capacidade de retenção de carga comprometida.

Analise cuidadosamente cada elemento

Para isso, carregue-a completamente e deixe seu laptop ligado sem alimentação da rede elétrica até que a carga se esgote novamente (o equipamento se desligará sozinho), mas sem rodar nenhum programa, preferencialmente nem em segundo plano.

Isso porque alguns aplicativos e funções forçam seu processador e outros componentes a trabalhar mais, consequentemente exigindo mais energia e reduzindo temporariamente a duração da bateria.

Se o tempo registrado com o teste sem programas for muito inferior ao presente nas especificações do laptop (encontrado no manual), você tem um problema!

E qual a solução?

Depende do tipo de problema. Normalmente equipamentos com mais de dois anos de uso sofrem com o desgaste natural de seus componentes, sendo a bateria um ótimo exemplo. Nestes casos geralmente não há outra saída senão a compra de uma nova.

Se a bateria pifar você vai ter problema pra cachorro

Uma boa sugestão é entrar em contato com a fabricante para saber mais detalhes sobre as especificações e projeções de durabilidade. Algumas oferecem até mesmo planos de garantia estendida, o que pode poupar um pouco seu bolso.

Carregue e descarregue

Outro problema possível, embora não tão frequente, se faz presente no dispositivo responsável por controlar a entrada de energia na bateria. É ele que evita acidentes (como até mesmo a explosão do equipamento) em casos de curtos e de superaquecimentos. O que acontece é que, com defeito, ele pode impedir a entrada devida de energia, bloqueando a recarga.

Antes de correr para a loja, experimente zerar completamente a carga do laptop e recarregue-o por completo. Repita a operação mais uma vez. Em alguns casos esta falha de “memória” simplesmente desaparece.

Quando o problema não é a bateria

Se o notebook é novo e a bateria tiver sua capacidade reduzida do dia para a noite, pode ser que o problema esteja em outro componente, tal como a própria placa mãe, discos rígidos ou ainda em drives de CD/DVD. Aí não brinque e recorra à garantia ou a um técnico de sua confiança.

O problema pode estar em outros componentes

Também preste atenção nas saídas de ar. Nunca as deixe cobertas, pois isso gera um aquecimento interno anormal e, além de prejudicar todo o sistema, ainda faz com que os coolers (ventoinhas) trabalhem em dobro, sugando energia de modo desenfreado.

A realidade é que praticamente todos os problemas de bateria exigem a substituição completa, pois todos os componentes são caríssimos se comprados avulsos.

Fique de olho na sua, realize os testes descritos e principalmente se ela é a fonte do problema. Na dúvida, não hesite: procure imediatamente o suporte técnico da fabricante, que certamente contará com uma equipe especializada em atendê-lo.

Cupons de desconto TecMundo: