Pesquisadores da Universidade de Belgrado, na Sérvia, fabricaram o primeiro microfone condensado do mundo à base de grafeno. O equipamento é 32 vezes mais sensível que os captadores disponíveis atualmente no mercado. As frequências gravadas por meio do acessório, ainda de acordo com os cientistas, estão para além da capacidade humana de audição.

Para que o protótipo pudesse ser construído, folhas de grafeno tiveram de ser “cultivadas” a partir da emissão de um vapor químico sobre folhas de substrato de níquel. Cerca de 60 camadas do material foram usadas como revestimento de um microfone comercial comum. A membrana de carbono, assim, passou a atuar na captação de vibrações, convertidas então em correntes elétricas.

O protótipo foi capaz de capturar 15 decibéis a mais em frequências de a partir de 11 kHz. Segundo os pesquisadores, se 300 camadas do composto de grafeno forem usadas, frequências de mais de 1 MHz poderão ser gravadas – o que excede em até quase 50 vezes o limite das detecções feitas pelos ouvidos humanos. “É muito difícil produzir grafeno de um jeito barato, então devemos considerar nosso microfone mais como a prova de um conceito”, diz Marko Spasenovic, um dos autores do estudo.

“A indústria está trabalhando na implementação dos métodos de produção de grafeno – eventualmente, isso pode significar que teremos microfones melhores a um custo baixo”, comenta também o cientista.

...

Quais equipamentos poderiam ser melhorados se tecnologias baseadas em grafeno fossem usadas? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: