Pesquisadores da Universidade de Manchester, no Reino Unido, conseguiram desenvolver uma lâmpada que usa grafeno em sua composição, De acordo com o site de notícias Financial Times, o produto deve ser lançado ainda este ano de forma comercialmente viável.

O produto criado usa um LED em forma de filamento, que é revestido em grafeno. A lâmpada é regulável e deve fornecer uma luz mais brilhante do que os LEDs convencionais, além de utilizar 10% menos energia e durar mais tempo. O preço do produto pode ser inferior a 20 dólares (64 reais nos valores atuais).

A lâmpada foi desenvolvida por uma empresa chamada Grafeno Lightning – a qual o vice-reitor das Universidade de Manchester é diretor. “As pessoas ficaram maravilhadas com o quão rapidamente conseguimos trazê-la ao mercado. Às vezes leva-se 20 anos para conseguir uma nova descoberta”, disse Bailey à publicação.

O físico Konstantin Novoselov mostrando ao chanceler britânico George Osborne a lâmpada de grafeno

O Instituto Nacional do Grafeno do Reino Unido fica dentro da Universidade e foi inaugurado no início deste mês. Em um comunicado à imprensa, ele explicou:

“Esta lâmpada mostra que os produtos de grafeno estão se tornando uma realidade, pouco mais de uma década depois que foi isolado pela primeira vez – um tempo muito curto em termos científicos. Este é apenas o começo. Nossos parceiros estão analisando uma série de aplicações interessantes, todas iniciadas aqui, em Manchester”.

Ainda é difícil obter grafeno em grandes quantidades, o que faz com que itens usados a granel se tornem extremamente caros. Porém, essas lâmpadas usam uma pequena quantidade, tornando-a viável para produzi-la em massa. Os detalhes técnicos exatos sobre a lâmpada permanecem em segredo. 

Cupons de desconto TecMundo: