Desde que foi descoberto, o grafeno foi considerado um grande milagre da tecnologia. Ao mesmo tempo, não foram poucos que tentaram tomar seu posto – e parece que agora temos mais um competidor de peso dando as caras, segundo a matéria publicada na revista Nature.

O material do qual estamos falando chama-se arseneto de cádmio. Este é, basicamente, um composto com exatamente as mesmas propriedades condutoras do grafeno; a diferença, porém, é que o cádmio é um cristal com formato tridimensional, enquanto o grafeno possui apenas duas dimensões.

Neste momento, você provavelmente deve estar se perguntando o porquê de o arseneto ser tão útil – afinal, o grafeno faz mais em menos espaço, por assim dizer. Mas é justamente aí que está uma das maiores fraquezas do famoso material: por ter apenas duas dimensões, não é exatamente fácil produzí-lo em escalas industriais, e ainda menos adicioná-lo em componentes.

Como sempre, ainda são precisas muitas pesquisas para provar a real eficiência do arseneto de cádmio. Mesmo assim, não há como negar que um material como esses tem muito potencial para se tornar o futuro dos supercondutores.

Cupons de desconto TecMundo: