Supercluster de GPUs é um verdadeiro bicho-papão de senhas. (Fonte da imagem: Reprodução/The Security Ledger)

Hora ou outra, você lê e ouve falar sobre como hackers conseguem burlar sistemas de segurança. Nesses momentos, você pode pensar que os criminosos são superinteligentes ou que simplesmente passaram a vida toda tentando atravessar dezenas de protocolos de segurança. O que você provavelmente não imaginava é como são feitas as máquinas utilizadas para descobrir senhas e deixar computadores completamente indefesos.

Na imagem que ilustra a notícia, você pode ver cinco grupos (4U rack) de unidades de processamento gráfico que, ao todo, unem 25 GPUs AMD Radeon trabalhando a uma velocidade de transmissão de dados de 10 Gbps.

Com isso, protocolos para criptografia de senhas são deixados para trás em poucos minutos, coisa que há cinco anos poderia levar dias e até meses, como explica o site The Security Ledger. Uma senha criada para o Windows XP, por exemplo, não aguentaria mais que 6 minutos nas mãos de uma máquina como essa sem sucumbir.

Para tal, as GPUs em cluster conseguem realizar o cálculo de até 348 bilhões de senhas do formato NTLM e do LM, um mais antigo usado pela Microsoft no Windows XP. Vendo essas possibilidades, parece que as senhas que você criou no seu velho PC já não transmitem mais tanta segurança.

Cupons de desconto TecMundo: