Volta e meia estamos usando o recurso GPS disponível em nossos “celulares inteligentes”, seja para encontrar a rota para um lugar desconhecido ou simplesmente para encontrar o restaurante mais próximo e bem conceituado através de redes sociais. Mas você já parou para pensar como os eletrônicos conseguem nos encontrar?

No vídeo que você confere acima, divulgado na seção educacional do TED, fundação voltada para o compartilhamento de ideias e conhecimento, Wilton L. Virgo explica por meio de animações o procedimento utilizado pelos smartphones para indicar nossa exata localização.

Tudo começa a quase 20 mil quilômetros acima das nossas cabeças, em satélites que permanecem em órbita e emitem ondas de rádios constantes que viajam do espaço até o seu celular na velocidade da luz. Assim, os gadgets precisam “apenas” determinar o quão distante estão de um satélite. Para isso, eles registram o momento de chegada do sinal e usam uma fórmula que multiplica a velocidade da luz pelo tempo que o sinal levou viajando.

Precisão quase perfeita

Obviamente, esse processo não é tão simples assim. Um dos problemas envolvidos é o fato de a luz ser extremamente veloz, chegando a percorrer 299.792.458 m/s. Dessa forma, as ondas emitidas pelos satélites podem percorrer vários quilômetros em um milésimo de segundo, ou seja, sua distância poderia ser interpretada como a mesma de pontos distintos da Terra.

É aí que entram os relógios atômicos. Esses dispositivos usam as vibrações de átomos, as quais chegam a bilhões de movimentos por segundo e jamais sofrem alterações, para se atualizarem constantemente. O átomo mais usado para isso é o Césio 133, que oscila em uma frequência de 9.192.631.770 Hz. Devida a tamanha precisão, um relógio atômico levaria muito tempo para ganhar ou atrasar um segundo. Muito tempo mesmo: cerca de 300 milhões de anos.

Com a variável do tempo “controlada”, as coisas ficam mais fáceis. O smartphone então cruza o resultado de cálculos feitos a partir dos sinais de diferentes satélites para triangular o ponto exato da sua localização, em teoria, em qualquer ponto da superfície terrestre.

Cupons de desconto TecMundo: