Os aparelhos GPS vêm conquistando cada vez mais as pessoas, independente da área em que trabalham. Se você nunca usou um destes aparelhos, já deve ter ouvido falar neles. Como a maioria das tecnologias, o sistema de GPS sofreu mudanças e atualizações desde o seu lançamento, em 1973. E a evolução não para.

Não há como negar que um aparelho GPS pode salvar o usuário de situações desagradáveis, como ficar perdido em uma cidade totalmente desconhecida. No entanto, o sistema de posicionamento global pode ser usado para muitas outras atividades além daquela para a qual foi inicialmente criado.

Uma prova disso são os aplicativos que fazem uso de geolocalização. Com eles o usuário pode saber tudo o que está acontecendo à sua volta sem ter que necessariamente sair de casa. A utilização da geolocalização ainda está tímida, mas vem crescendo, e muito, nos últimos tempos.

Aplicativo fazendo uso da geolocalização

Pensando nas diversas aplicações que o sistema de GPS pode ter é difícil imaginar que no futuro ele não estará ainda mais presente no cotidiano das pessoas. Cada dia mais e mais aparelhos com receptores GPS surgem no mercado, sempre trazendo alguma aplicação inovadora.

Já que a tendência é que grande parte das aplicações façam uso da geolocalização de alguma forma, que tal conhecer um pouco mais sobre essa tecnologia, os aplicativos que já existem no mercado e o que esperar para o futuro?

Mas primeiro

Falar sobre geolocalização e GPS é muito legal, mas pode ficar ainda mais interessante se você souber como funciona o sistema de posicionamento global e também qual a diferença entre GPS e geolocalização.

Como funciona o GPS?

O GPS (Global Positioning System - Sistema de Posicionamento Global) é um aparelho que teve sua origem no Departamento de Defesa dos Estados Unidos. Sua função é a de identificar a localização de um aparelho chamado de receptor GPS, que nada mais é do que um aparelho que mostra sua posição em terra.

Os sistemas de posicionamento global usam a triangulação para determinar a localização de um receptor em terra. A animação abaixo ajuda a entender um pouco melhor como isso funciona.

Um quarto satélite é necessário para determinar a altitude em que o usuário se encontra. Nem todos os receptores GPS exibem esta informação, mas ela é sempre calculada e enviada para o aparelho.

A geolocalização

Você está aqui!O sistema de geolocalização permite que, a partir de um computador que esteja conectado à internet, os aplicativos e serviços saibam a localização geográfica dos usuários.

Essa geolocalização geralmente funciona com a identificação do IP da máquina, que é capaz de informar o país, a cidade e o horário atual de onde você está.

A geolocalização também pode ser utilizada com dados a partir de um endereço MAC, RFID (identificação de radiofrequência), conexão sem fio e coordenadas de um GPS. Vários smartphones utilizam o GPS integrado para enviar as informações de localização.

Prosseguindo

Agora que você já sabe como funciona o sistema GPS e também o que é a geolocalização, que tal conhecer um pouco melhor os aplicativos que fazem uso dessas tecnologias? Confira como a interação entre as pessoas pode ser extremamente útil em algumas situações.

Onde estou?

Existem diversas opções de serviços que permitem ao usuário postar sua localização em redes sociais. Além de dizerem em que canto do mundo você se encontra, essas aplicações são uma verdadeira mão na roda para quem está em um país ou uma cidade que não conhece muito bem.

Onde estou?

Isso porque os usuários que fazem uso desses serviços podem inserir as mais diversas informações a respeito dos pontos turísticos, bares, restaurantes e outros lugares interessantes para se conhecer nas cidades. Além de mensagens, as pessoas também podem postar fotos do lugar.

Não há como negar que pode ser um pouco estranho aceitar sugestões de lugares para visitar dadas por estranhos. Porém, a ideia é justamente fazer com que os próprios usuários insiram o conteúdo dos serviços deste tipo.

O pioneiro e seus sucessores

O Foursquare foi, talvez, um dos primeiros serviços online de geolocalização que fez sucesso entre os usuários. A ideia principal do Foursquare é permitir que seus amigos vejam onde você está e enviem sugestões de lugares próximos que podem ser visitados.

O Foursquare

Esses amigos podem ser tanto pessoas que você conhece pessoalmente quanto amigos virtuais do próprio serviço online. O Foursquare utiliza o sistema de GPS para determinar a localização do usuário. Dessa forma, ele funciona apenas em celulares que possuem receptores GPS.

Um dos sucessores do Foursquare, pelo menos no que diz respeito à fama, é o Gowalla. Esse sim funciona como uma rede social de mochileiros e pessoas que viajam com bastante frequência.

Nele é possível adicionar fotos e informações a respeito dos lugares que você já visitou. Assim, caso um usuário esteja pensando em viajar para determinada cidade, ele pode entrar em contato com outras pessoas que já estiveram lá para saber quais os melhores lugares para conhecer. O serviço funciona quase como um guia turístico virtual.

O Gowalla

Trânsito e serviços

Além dos serviços que ajudam você a escolher os lugares para visitar há também aqueles que dão uma força para encontrar serviços como: taxi, aeroporto, rodoviária e posto de gasolina. Independente do lugar que o usuário esteja, basta um toque no celular para que as informações sejam exibidas na tela.

O Apontador Taxi, por exemplo, mostra todos os pontos de taxi próximos à sua localização. O mesmo acontece com o Apontador Cinema, que mostra todas as salas de cinema na vizinhança.

O apontador cinema

Se você estiver viajando de carro, alguns aplicativos para celular podem garantir que o passeio transcorra sem problemas. O Apontador Rodoviário ajuda na hora de encontrar o caminho certo para o destino escolhido. Há também o Apontador Radar que avisa o usuário sobre todos os radares de velocidade espalhados pela estrada.

Para evitar congestionamentos você pode usar o Apontador Trânsito, que traz informações em tempo real sobre o trânsito em algumas cidades do Brasil. Ou ainda o novato Waze, que traz a ideia de interação entre os usuários.

Por exemplo, se você estiver preso em um congestionamento, pode acessar o serviço e marcar aquele trecho como congestionado, alertando outros usuários que estão aos arredores para que eles peguem um caminho alternativo.