(Fonte da imagem: Reprodução/Gdefon)

O sistema de emails e comunicação brasileiro, desenvolvido pela Expresso V3, poderá ser implantado também na Argentina, no Uruguai, na Venezuela e na Bolívia. A solução nacional foi criada após as denúncias de espionagem dos Estados Unidos, em um pedido direto da presidente Dilma Rousseff.

A partir de um acordo de cooperação firmado entre Brasil e Uruguai, o país vizinho também poderá adotar a tecnologia. Segundo Marcos Melo, gestor do sistema, não é apenas a preocupação com segurança que motiva a adoção da ferramenta. "Tanto o Uruguai quanto o Brasil têm necessidade de uma ferramenta de comunicação. A parceria não surgiu somente pela segurança, mas pela necessidade [do Uruguai] de deter uma ferramenta de comunicação segura", destaca.

O Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) não revelou quanto o Uruguai pagará pela utilização do serviço. Após a instalação da Antel, a empresa estatal de telecomunicações do Uruguai, o governo decidirá se expandirá o uso do sistema para outras áreas. No caso da Argentina, da Bolívia e da Venezuela, as negociações ainda estão em andamento.

Cupons de desconto TecMundo: