Exército Eletrônico Sírio postou imagem de caixa de email (Fonte da imagem: Reprodução/Twitter)

O Exército Eletrônico Sírio, também conhecido pela sigla SEA (do inglês, Syrian Electronic Army), time de hackers que trabalha para o governo do país, anunciou ontem (28) ter conseguido hackear os perfis do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

De fato, durante a tarde de ontem, links postados pela equipe de Obama no Twitter e também no Facebook acabavam redirecionando para uma página dos sírios, trazendo vídeos de conteúdo pesado e que criticavam os seus adversários, os rebeldes que lutam contra o presidente Bashar al Assad.

Os norte-americanos, contudo, noticiaram que na verdade o que os hackers do SEA conseguiram fazer foi invadir uma conta de email da equipe que gerencia as redes sociais para Obama, a chamada Organizing for Action, criada durante a campanha presidencial.

Por meio dessa conta, os sírios obtiveram as senhas de acesso do encurtador de URLs oficial utilizado para a indicação de links nas postagens do Facebook e do Twitter. Dessa forma, em ambos os casos, quando uma pessoa acessava o link era redirecionada para outro conteúdo totalmente diferente do original.

Como apontou o Terra, o Exército Eletrônico Sírio postou uma mensagem em sua própria conta do Twitter, dizendo que "acessamos muitas contas de email da campanha de Obama para avaliar suas capacidades terroristas. Elas são bastante elevadas".

Jim Prosser, porta-voz do Twitter, confirmou as informações da Casa Branca e da equipe do presidente Barack Obama, citando que a conta no site não chegou a ser hackeada, de fato. O encurtador de links também já foi reestabelecido, e todas as URLs que encaminhavam para o site dos hackers sírios agora levam os visitantes para a página inicial do site de Obama.

Cupons de desconto TecMundo: