Congresso norte-americano está bem dividido em relação ao PRISM (Fonte da imagem: Reprodução/CathNewsUSA)

Uma emenda constitucional que limitaria a ação da NSA — agência de segurança interna dos EUA — na espionagem de ligações telefônicas foi derrotada em votação no congresso norte-americano. A diferença de votos, entretanto, foi muito pequena, tendo placar de 205 a 217.

A imprensa daquele país tem classificado o fato como um ato de reprovação do congresso à iniciativa do governo Obama em manter a espionagem mesmo com ampla desaprovação popular. A emenda, caso fosse aprovada, poderia impedir que a agência armazenasse ligações telefônicas de cidadãos norte-americanos, mas não comenta nada sobre o que a agência fazia com cidadãos de outros países.

Os parlamentares que criticavam a emenda diziam que o trabalho da NSA é fundamental para o país e pode salvar muitas vidas por lá. Fora isso, o armazenamento de ligações é tido por eles como sem importância, já que tudo é guardado em metadados, em que somente registros das ligações e não os conteúdos são salvos.

Cupons de desconto TecMundo: