De pouco em pouco, todos os lugares e setores vão se modernizando. Agora, chegou a vez do DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito) e do Ministério das Cidades colaborarem com uma novidade interessante para os motoristas de plantão. A partir desse mês, todas as novas carteiras de motoristas virão com um QR Code para serem escaneadas.

O anúncio veio hoje de tarde e visa aumentar a segurança. Basicamente, a nova tecnologia consegue ajudar na luta contra cópias ilícitas e fraudes, possibilitando que qualquer um possa ler o código QR de uma CNH. O modelo está valendo desde o dia 1º de maio e, de acordo com o DENATRAN, já há mais de 300 mil carteiras com o novo modelo.

QR Code na CNH

“Para nós, tem sido um marco essa questão do mundo digital para o cidadão e para a gestão do Estado. Nós temos uma obrigação de prestar esse serviço, ao tempo que vemos que, cada vez mais, o mundo estar ficando digital. Ações nesse sentido tendem a melhorar a vida do cidadão, no que diz respeito à segurança do documento”, disse Glória Guimarães, presidente do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), o órgão responsável pela implementação.

Melhorias e, teoricamente, sem taxas adicionais

A ideia é que qualquer cidadão possa verificar a autenticidade de uma CNH. Para isso, basta ter o aplicativo Lince para ler o QR Code, que está disponível para Android e iOS. Com o código em mãos, todo mundo poderá checar a foto e informações no banco de dados do DENATRAN para confirmar a veracidade do documento.

Lince será o app utilizado para ler o QR Code

Apesar de ser basicamente um QR Code, trata-se de uma mistura do código comum adicionais que permitem visualizar fotografia além dos dados textuais, algo que foi desenvolvido em um software chamado H264. Todos os aspectos da tecnologia foram desenvolvidos em software livre e, segundo o diretor do DENATRAN, não há razão para aumentar qualquer tipo de taxa para o cidadão, mas a emissão da CNH é estadual, ou seja, cabe a cada Estado regulamentar o preço – e esperamos que ele não mude em todo o Brasil.

A ideia é que os dados de infração do motorista também fiquem associados ao QR Code no futuro

Se tudo ocorrer como planejado, o Serpro quer disponibilizar dados de infração juntamente com as informações atuais em um futuro próximo. A ideia é que, em até 5 anos (prazo máximo para renovar a carteira de motorista), quase 100% dos brasileiros já tenham o novo modelo.

Cupons de desconto TecMundo: