A situação não está fácil para ninguém. Apesar de as marcas investirem cada vez mais em marketing e se posicionarem de forma estratégica no mercado, sempre vai haver uma pedra no sapato de alguns – e sabemos que isso, especialmente no Brasil, foi algo decorrente em 2015. A GoPro também foi vítima de um panorama que se estende pelo mundo: registrou baixas vendas no último trimestre do ano passado e, assim, decidiu cortar 7% de seu pessoal numa escala global.

A companhia de câmeras portáteis havia anunciado que esperava uma receita de US$ 435 milhões no mencionado período do último ano. Isso totalizaria o montante de US$ 1,6 bilhão em 2015, valor abaixo daquilo que a empresa estipulava. A expectativa dos analistas para os lucros era de cerca de US$ 510 milhões no trimestre.

A GoPro enviou um comunicado a seus funcionários sobre os cortes. Na mensagem, o CEO da companhia, Nick Woodman, atribuiu o cenário ao “lançamento e precificação” da câmera HERO4 Session, a qual, inicialmente, custou US$ 399. Humildemente, o executivo assumiu a culpa por isso. Confira o comunicado na íntegra (obtido pelo site re/code).

“Os anúncios de hoje refletem os problemas que enfrentamos em 2015, fortemente relacionados ao lançamento e precificação da HERO4 Session. Se por um lado cometemos um erro claro ao precificá-la em US$ 399 (mais especificamente eu cometi o erro, foi uma decisão minha), estou orgulhoso pela forma como reagimos. Identificamos o problema, ajustamos o preço para US$ 299... Reconhecemos que ainda não era o bastante e novamente reajustamos para US$ 199, o que posicionou a Session como o melhor produto de entrada que já fizemos”, declarou.

O gráfico abaixo mostra como as ações da GoPro reagiram diante dessa declaração do executivo máximo da empresa:

Agora, resta aguardar e ver como a companhia vai se desempenhar em 2016 para reverter essa situação. No mundo corporativo, um corte de funcionários costuma representar a última medida, ou seja, a situação por lá deve estar meio nublada. Aguardemos.

GoPro registra baixas vendas em 2015 e vai cortar 7% de sua equipe em escala global: discuta o assunto no Fórum do TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: