Uma das inovações que o Facebook trouxe à web foi o botão “Curtir”, o qual permite que os usuários indiquem as páginas que contêm algo de interessante para o restante da rede. Ontem (30), a Google anunciou o lançamento do recurso “+1” (lê-se Plus One), um forte concorrente para o mecanismo de avaliação da rede social criada por Mark Zuckerberg.

A nova ferramenta da gigante de Mountain View será incluída nas páginas de resultado das buscas. Ao pesquisar no Google, ao lado dos links recuperados, será exibido um pequeno ícone, com o qual você poderá indicar o site como relevante ou averiguar quais dos seus contatos já avaliou a mesma página.

(Fonte da imagem: Divulgação/Google)

O que a Google pretende com o “Plus One”? De acordo com a empresa, a novidade visa aperfeiçoar a experiência dos usuários em relação à relevância dos resultados das pesquisas. Na perspectiva comercial, o mecanismo qualitativo tem impacto no direcionamento de banners e links patrocinados.

A multinacional adotou uma estratégia de lançamento diferente de outros produtos. Sem qualquer alarde, o “+1” está sendo liberado aos poucos para os usuários.

Essa tática tenta evitar que o produto crie expectativas que não possa suprir, como aconteceu com o Google Buzz – uma das maiores decepções da empresa.

Apesar de ainda não termos acesso ao “Plus One” – e não existe data para sua implementação completa no mecanismo de busca –, fomos atrás de informações sobre o que o lançamento da Google é capaz.

Eu recomendo!

No vídeo de introdução ao “+1” abaixo, fica bem claro que a opinião dos usuários assumiu, de uma vez por todas, uma posição valorosa para a Google. O funcionamento deste recurso baseia-se nas recomendações de páginas da internet, ficando a critério do internauta se o site visitado é relevante.

Assim como produtos de consumo diário (alimentos ou itens de higiene pessoal, por exemplo), quando uma pessoa indica um site para outra, a probabilidade dessa segunda pessoa acessar essa página é maior. Além dos ícones nos resultados de buscas, o “Plus One” disponibilizará o botão em qualquer site.

Foi bom para você?

O primeiro alerta é a necessidade de se estar logado em uma conta Google para usufruir o “+1”. Essa exigência é feita devido ao fato de que o mecanismo precisa identificar o usuário para apresentar as recomendações aos seus contatos – assim como funciona no Facebook. Se você ainda não possui uma conta, clique aqui e crie a sua.

No Google Labs, existe um aplicativo para a aplicação do “Plus One”. Verifique se você está logado na sua conta da Google, clique aqui para abrir a página do laboratório de experimentos da empresa e pressione a opção “Join this experiment” no tópico denominado “+1 button”. Nós ativamos o complemento, porém, os testes realizados não funcionaram.

Como funciona

O funcionamento do “+1” é bem simples. Ao realizar uma pesquisa no Google, basta pressionar o botão com o símbolo que dá nome ao recurso nas páginas que você recomenda serem acessadas. Assim que o ícone for pressionado, ele ganhará uma nova cor e a mensagem “You +1’d this publicly” será exibida – confirmando que sua avaliação foi aceita. Para desfazer sua indicação, basta clicar no link “Undo”.

(Fonte da imagem: Google / Reprodução)

Ao recomendar uma página, sua ação será compartilhada com seus contatos, criando assim uma rede social de recomendações. Ao mesmo tempo em que você pode explicitar sua indicação, é possível verificar quantos dos seus amigos e familiares recomendaram cada página listada pelo Google.

Logo abaixo da URL do site, é apresentado o nome e a foto de alguns dos contatos e a quantidade total de recomendações dos sites. Confira na imagem abaixo um exemplo com a atuação do “Plus One”.

(Fonte da imagem: Divulgação/Google)

Visão comercial

As funções do “+1” também podem ser usadas para os anúncios relacionados pelo Google – aquelas propagandas que ficam dispostas na lateral direita das páginas de resultado das buscas. Nesse aspecto, a novidade tem um impacto comercial com grande potencial. Quanto mais recomendações um anúncio tiver, mais relevante ele se tornará para o algoritmo do mecanismo de pesquisa.

Dependendo do seu desempenho, futuramente, o “Plus One” pode influenciar até mesmo o ranqueamento das páginas. Especulações e expectativas à parte, agora só nos resta esperar pela liberação da ferramenta. Até lá, o Tecmundo manterá seus leitores antenados com as novidades desse recurso.

Cupons de desconto TecMundo: