Imagens digitalizadas do Yad Vashem.

Fonte da imagem: Divulgação/Yad Vahsem

Hoje, 27 de janeiro, é o dia da memória do Holocausto. A data é marcada pela libertação do campo de concentração de Auschwitz, na Polônia – realizada por soldados da União Soviética. Para marcar este dia, o Google, em parceira com o museu Yad Vashem, colocou no ar milhares de fotos e documentos digitalizados.

As fotos históricas mostram famílias de judeus, em sua vida cotidiana ou em campos de concentração. As fotos estão em preto e branco e também em sépia. Abaixo de cada imagem é possível fazer comentários e dividir suas memórias.

Digitalização de arquivos do museu.      Arquivos físicos.

Fonte da imagem: Divulgação/Yad Vahsem

Além disso, documentos das vítimas e sobre o Holocausto também foram disponibilizados. Os responsáveis pela digitalização de parte do arquivo do museu utilizaram uma tecnologia ainda experimental de reconhecimento de caracteres óticos. Para ver a coleção de imagens e documentos clique aqui.

Em breve, a Google pretende colocar no ar o depoimento de sobreviventes. O projeto de colocar a memória dos judeus na rede começou há três anos. O primeiro passo foi em 2008, quando um canal especializado foi colocado no YouTube.

A digitalização e disponibilização gratuita do arquivo do museu Yad Vashem é uma iniciativa que compartilha com todo o mundo fontes de pesquisa histórica importantíssima. Além disso, dá aos sobreviventes e seus descendentes a chance de buscar fotografias e documentos há muito tempo perdidos.

Cupons de desconto TecMundo: