Cada vez mais presente em nossa vida, a Google tem levantado sobrancelhas dos mais paranoicos, que acabam falando de projetos de dominação mundial e outras histórias que parecem saída da ficção científica. Porém, a possível nova empreitada da empresa pode causar o mesmo efeito até nos mais céticos – o que não quer dizer que não usarão o recurso. Um documento obtido pelo site Re/code mostra que a companhia está preparando o terreno para implementar uma ferramenta para recebimento e pagamento de contas direto do Gmail.

Visando acabar com as contas que chegam pelo correio tradicional, ao mesmo tempo em que agrega para si milhões de operações monetárias, o serviço chamado atualmente de Pony Express tem previsão de ser implementado ainda este ano, por volta do quarto trimestre. A ideia é centralizar o email da Google como a plataforma definitiva para pagamentos, fazendo com que o consumidor receba suas contas de água, luz e internet, por exemplo, e possa pagá-las de lá mesmo – sem precisar se aventurar em outros sites ou abrir abas adicionais.

A documentação enviada ao Re/code mostra que o usuário só precisa cumprir alguns poucos passos para atrelar o sistema à sua conta Google, disponibilizando dados pessoais como nome, endereço e alguma documentação que ateste sua identidade – como CPF ou número do cartão de crédito. Uma vez autenticado no Pony Express, o consumidor passa a receber as contas diretamente em sua Caixa de Entrada, com as mensagens exibindo de forma rápida dados como data de vencimento e valor do pagamento – facilitando a visualização nos apps do Gmail e Inbox, por exemplo.

Pelo que foi levantado, a Google está trabalhando com parceiros que seriam os responsáveis por fazer a ponte entre as prestadoras de serviços e o cliente final. Apesar disso, não fica descartada a chance da própria companhia trabalhar diretamente nesse sentido. A nova ferramenta também indica – ainda que indiretamente – que a Gigante das Buscas pode estar ampliando o alcance de sua Google Wallet ou, ainda, partindo para uma nova ferramenta do estilo, que finalmente deve permitir que o cliente insira seus dados bancários no sistema.

Para quem racha o aluguel ou partilha a conexão de internet com amigos, parece ainda haver uma opção de dividir as contas com outros usuários do Gmail, reduzindo um pouco da burocracia do processo. Claro que toda essa facilidade vem com um preço. Ainda que não se saiba exatamente se a Google pretende cobrar uma taxa sobre as transações, fica claro que uma leva gigantesca de dados adicionais de seus clientes – como com o que e com que eles gastam – já é o suficiente para que a companhia trace seu perfil de uma maneira mais precisa. E aí, topa experimentar?

Cupons de desconto TecMundo: