Larry Page, presidente da Google, disse esta semana em um artigo no Financial Times que, no futuro, a maioria das funções desempenhadas hoje em dia por humanos será feita por máquinas e robôs baseados em inteligência artificial avançada.

Ele ainda explicou que a mudança é inevitável e que nove de cada dez pessoas desistiriam do seu trabalho atual, caso tivessem essa chance. Segundo Page, apesar das mudanças no mercado laboral, haverá uma grande deflação na economia global, pois os custos operacionais nos negócios diminuirão em até dez vezes.

O funcionário também comentou sobre a nova missão da Google, que atualmente fatura 62 bilhões de dólares. Organizar a informação do mundo e fazê-la mais acessível e útil ficou simples demais para as ambições da companhia.

A Google agora busca o que Page chama de “capital paciente de longo prazo” e se transformou na maior investidora do Vale do Silício, colocando dinheiro em projetos inovadores que tratam com biotecnologia, robótica e aparelhos eletrônicos desenhados para tornar as casas mais inteligentes.

A Google X, uma divisão ainda mais ambiciosa, trabalha com projetos de exploração espacial e carros autônomos, por exemplo.

Cupons de desconto TecMundo: