Um dos aspectos que diferenciam as outras encarnações do Android em relação à sua versão para smartphones é o controle que a Google vem exercendo sobre as variações do sistema operacional. Atualmente, plataformas como o Wear, TV e Auto surgem de forma idêntica independente da parceria estabelecida pela companhia — o que difere, no caso, é o hardware adotado por cada fabricante.

No entanto, o vice-presidente de engenharia da companhia, Hiroshi Lockheimer, afirma que isso não deve permanecer dessa maneira durante muito tempo. Em uma entrevista concedida ao Re/code, ele afirmou que o controle exercido atualmente não é uma solução definitiva e que isso só deve durar enquanto os novos produtos lutam para obter uma base bem instituída e um código-base polido.

Assim que esse objetivo for alcançado, Lockheimer afirma que a Google deve abrir suas plataformas a personalizações feitas por suas parceiras. Segundo ele, ao menos no que diz respeito ao Android Wear, isso não deve demorar muito a acontecer — o primeiro aparelho a mostrar algo nesse sentido deve ser o ZenWatch da ASUS, que tem lançamento programado para mês que vem em Taiwan.

Cupons de desconto TecMundo: