A Google apresentou uma grande atualização do recurso de buscas com resultados em tempo real no último dia 26 de agosto.

Logo, a gigante tenta uma nova tacada em meio a redes sociais, com uma maneira de acompanhar eventos ou acontecimentos relevantes que podem se estender por horas, dias e até mais.

Os resultados são focados em novas informações e atualizações sobre a pesquisa, e não na relevância de uma página.

É semelhante ao  sistema de busca do Twitter, que atualiza os resultados conforme novas entradas surgem sobre o que se pesquisa. Desde dezembro de 2009, a Google oferecia uma ferramenta semelhante através de um filtro chamado “Atualizações”, disponibilizado através do menu lateral do seu site de pesquisa.

Agora, o recurso de atualizações em tempo real ganhou uma página própria e com novas funcionalidades. Você pode, entre outras coisas, refinar os resultados por localidade, acompanhar atualizações como conversas e ser alertado por email sobre novos resultados encontrados.

Por se tratar de uma busca com caráter mais imediatista, a maioria dos resultados vem de fontes como sites de notícias, blogs e de redes como Twitter, Buzz e Facebook. Os resultados incluem qualquer forma de publicação na web que autorizar o serviço e são atualizados assim que novas entradas forem geradas.

Organize-se em meio à loucura da instantaneidade

A internet tem como marca o imediatismo. Uma notícia é divulgada e não é difícil que ela se espalhe de uma maneira espantosa. Tomemos a morte de Michael Jackson, no dia 25 de junho de 2009, como exemplo.

A notícia ainda não confirmada sobre a morte do cantor se espalhou, mas, ao buscar por informações pelo Google, poucos eram os resultados realmente “frescos” e com conteúdo em atualização. O que se conseguia era rever os sites mais relevantes sobre a carreira do Rei do Pop de uma maneira geral.

Pense em qualquer acontecimento importante que ocorreu com você ou no mundo. O primeiro instinto para divulgar ou saber o que se passa é buscar redes com foco no imediatismo, e não um sistema de busca como o Google ou qualquer outro. No Brasil, não há melhor exemplo de imediatismo do que o Twitter.

Em resumo, se você quer saber sobre a ciência de um terremoto, você recorre ao Google. Mas se você sente um terremoto bem debaixo dos pés, vai procurar uma fonte para encontrar informações daquela hora.

Exemplo de busca em tempo real.

“Nosso foco é sempre entregar a resposta certa, e às vezes a resposta certa é um resultado do índice de busca, mas há momentos em que usuários sabem exatamente o que procuram e querem resultados em tempo real”, explicou Dylan Casey, gerente de produtos da Google, sobre a intenção da ferramenta.

Ou seja, o Google é a melhor fonte de pesquisa para assuntos “mortos”, atemporais, e agora tenta aliar a instantaneidade com o recurso de suas atualizações. Isso não é fácil, do contrário já estaria disponibilizado como padrão em qualquer sistema.

Um sistema de busca se baseia principalmente na relevância dos resultados. Aliar instantaneidade à equação significa encontrar páginas ou menções a um assunto que não necessariamente têm grande relevância em uma busca normal. Encontrar páginas através de atualizações dinâmicas, e não por dados estáticos, é um grande desafio.

Para conseguir os melhores resultados, o Google em tempo real vai usar vários elementos como critério: o tamanho da rede de quem postou, a frequência com que o assunto é mencionado e quantas vezes os usuários repostaram uma mensagem.

A nova tacada da Google.

Depois que a “poeira abaixa”, o Google Realtime Search não fica inutilizado. Ele oferece recursos para que os usuários relembrem todas as conversações sobre um assunto, que surgem com base em postagem e respostas em redes como o Twitter ou Facebook. Nesse caso, as conversas são organizadas a partir da mais antiga para facilitar a “digestão” do assunto.

Engatinhando

Não há dúvidas de que o foco da Google está mais do que correto: recorrer a redes sociais a fim de exibir resultados “do forno”, além de relevantes. Como toda ferramenta nova, claro que está longe de ser perfeita, haja vista o tamanho do desafio.

Atualização imediata é um pilar da internet, mas o “bombardeio” de informações é tanto que ficamos perdidos na mesma medida em que nos mantemos atualizados. Sim, é tão paradoxal quanto parece. Tudo muda cada vez mais rápido, e os serviços de busca que pararem no tempo não vão sobreviver.

O Google é um exemplo desse novo foco de busca. Agora, a responsabilidade maior é de quem fornece o conteúdo, com responsabilidade de apuração e riqueza de informações.

Acesse e teste!

A Google optou por criar um site separado para a busca em tempo real, tendo em vista que nem todos os usuários dariam preferência para a ferramenta. Clique aqui para acessar e conheça a ferramenta, que agora está com mais recursos.

Cupons de desconto TecMundo: