Desde o começo deste ano, a Google iniciou uma espécie de iniciativa para que as empresas do ramo de tecnologia disponibilizassem algumas de suas patentes que trabalham com código aberto. Contudo, ao que parece, a companhia não está mais tão motivada em ser tão “mão aberta” em relação às suas tecnologias.

Isso está sendo discutido na internet pelo simples fato de que, em 2013, a gigante da Mountain View registrou 1,8 mil patentes. Além de isso ir contra as últimas ações da empresa, o comportamento da Google era bem diferente neste quesito — um exemplo é que, no ano de 2007, apenas 38 documentos foram registrados, representando um crescimento bem expressivo em um espaço de tempo relativamente curto.

Uma proteção daquelas bem grandes

Por conta deste aumento no número de patentes, a Google passou a ser no máximo a quarta companhia com mais registros nos Estados Unidos, atrás de empresas como a IBM e Microsoft. Ainda de acordo com os boatos, parece que o Big G está fazendo isso para proteger o Android de possíveis processos ou de cópias feitas por qualquer um de seus concorrentes.

Dessa maneira, o total de “papeis” que a Google possui ultrapassa a marca de 50 mil registros — a média diária é de 10 pedidos enviados ao órgão de patentes dos Estados Unidos. Uma boa parte disso veio da divisão mobile da Motorola, quando ela foi comprada pela gigante de Mountain View (para ser mais específico, 24 mil registros de diferentes tipos).

Cupons de desconto TecMundo: