Para quem achava que a Google já tinha “inventado” (ou pelo menos aprimorado) quase tudo o que havia na web, a gigante da internet aparece com uma nova ferramenta.

É o Google Search Stories Video Creator (traduzido livremente para Criador de vídeo-histórias via busca do Google), uma ferramenta que, como seu nome deixa bem claro, cria automaticamente vídeo com histórias a partir de buscas realizadas no Google.

Pesquisas por imagens, mapas, notícias, blogs, produtos, livros e a tradicional busca Google: tudo isso serve de matéria-prima para a construção de sua trama. Além disso, você seleciona uma trilha sonora e, pronto, seu vídeo é criado automaticamente.

Assista ao vídeo de introdução do Google Search Stories Video Creator

Crie o vídeo

Acessando o endereço www.youtube.com/searchstories você inicia a criação do seu vídeo. Ela se dá em três passos. O primeiro é adicionar a história do filme, ou seja, selecionar mecanismos de busca do Google e inserir termos para pesquisa. Na própria tela de criação do vídeo há uma janela em que é possível pré-visualizar sua busca.

Ao todo é possível inserir seis termos que terão os resultados exibidos no vídeo. O sétimo (ou qualquer anterior que seja o último da pesquisa) serve para finalizar o trabalho, algo interessante e que pode ser utilizado como “gancho” para uma possível continuação da história.

Adicione música

Depois de selecionar os itens que comporão a parte visual de seu vídeo-história, é hora de dar mais vida a ele com uma trilha sonora. São ao todo 24 músicas diferentes, divididas em oito gêneros: ação (“Action”), comédia (“Comedy”), velho oeste e caipira (“Country & Western”), família (“Family”), ficção científica (“Sci-fi”), terror (“Horror”) drama e romance.

Pré-visualização e envio

O último passo de criação de seu vídeo-história com o Google Search Stories Video Creator é pré-visualizá-lo. Nesse ponto você pode alterar a música ou então editar novamente o vídeo, modificando itens pesquisados e mecanismos de pesquisa. Depois de tudo terminado é só inserir título e uma breve descrição e definir o gênero de sua história para enviá-lo para sua conta no YouTube  (“Upload to YouTube”).

Praticidade e diversão

O aspecto mais interessante da nova ferramenta do Google é, sem dúvida, a praticidade. Você pode não entender nada sobre criação e edição de vídeos e mesmo assim tem subsídio suficiente para fazer um vídeo história caso saiba realizar pesquisas no Google. O processo todo leva poucos minutos e tem um resultado muito interessante.

O famoso comercial da Google "Parisian Love", exibido no Super Bowl e que deu origem à nova ferramenta do Google

A diversão também é ponto forte do Google Search Stories Video Creator, pois a fonte dos vídeos é simplesmente o Google e toda sua gigantesca capacidade de busca. Com criatividade pode-se realizar obras incríveis com os poucos segundos de vídeo disponibilizados por esta ferramenta.

Trilha sonora na medida

A trilha sonora dos vídeos é um recurso muitíssimo interessante. Elas são padrões, ou seja, não podem ser alteradas e você precisa selecionar uma das 24 opções disponíveis. Contudo, independente do tamanho do vídeo criado, qualquer música se encaixa perfeitamente. Uma combinação perfeita de acordes que se adapta a diversas situações diferentes de modo bastante harmonioso.

Poderia ser melhor

É claro que a ferreamente é excelente e funciona muito bem. Na verdade a intenção aqui não é fazer uma crítica ao que está aí, mas, sim, ao que poderia estar. Para quem já mexeu com qualquer editor de vídeo, mesmo que apenas o Windows Movie Maker, sabe que um efeitinho de imagem não faz mal a ninguém.

Quem sabe os desenvolvedores do Google Search Stories Video Creator estejam bolando um modo de manter a simplicidade do programa, permitindo que os usuários selecionem os efeitos de movimentação e foco do vídeo, algo que deixaria as criações ainda mais personalizáveis e interessantes.

Se você assistiu ao vídeo de exemplo deixado no meio do texto, se deparou com vários recursos interessantes utilizando, por exemplo, o mecanismo de busca do Google Mapas. Contudo, ao elaborar seu próprio vídeo, você nota que ainda não é possível fazer tudo aquilo: