(Fonte da imagem: Reprodução/SlashGear)

Entre os pilares que sustentam a Microsoft, dois deles chamam a atenção pela importância que possuem: o Windows e a suíte de aplicativos Office. Para manter sua posição no mercado, a empresa investe pesado em ambos, sempre procurando oferecer funções novas que mantenham os consumidores interessados nesses produtos.

Porém, se depender da Google, a companhia de Steve Ballmer deve temer pelo seu futuro. Em 2013, a gigante das buscas pretende conquistar a preferência de nada menos que 90% das pessoas acostumadas a usar programas como o Word, Excel e Power Point — sua principal arma para que isso ocorra é o serviço online Google Docs.

“Nosso objetivo é conquistar os 90% de usuários que não precisam das ferramentas mais avançadas do Office”, afirma Amit Singh, vice-presidente da unidade empresarial da Google. Segundo ele, a empresa está fortalecendo as ferramentas disponíveis em sua suíte de aplicativos de forma a conseguir atrair mais pessoas para o sistema.

A expectativa da empresa é que, ao diminuir as diferenças existentes entre seus aplicativos e aqueles desenvolvidos pela concorrente, ela conseguirá ampliar rapidamente sua base de usuários. Caso os planos da companhia deem certo, Steve Ballmer deve ganhar mais uma razão para temer o fim de seu período à frente da Microsoft.

Cupons de desconto TecMundo: