Tela principal do Google Shopping. (Fonte da imagem: Reprodução/Google Shopping)

A compra de empresas de logística e armazenamento pelo Google levantaram rumores de que a companhia estaria prestes a trabalhar nas vendas não apenas de itens digitais, mas também físicos. O vice-presidente de vendas da companhia, Sameer Samat, fez questão de derrubar todos esses boatos afirmando que essa simplesmente não é a melhor decisão para o momento.

Segundo o executivo, as aquisições nada tem a ver com a abertura de lojas físicas. Pelo contrário, a companhia incentiva o mercado varejista por meio de iniciativas como o Google Shopping e deseja que cada vez mais empresas deixem o mercado virtual e se tornem vendedoras. Encarar a Amazon, porém, não é a ideia aqui.

Cupons de desconto TecMundo: