(Fonte da imagem: Reprodução/Google)

O que você faria se digitasse seu nome no Google e fosse surpreendido por ofensas no autocompletar do sistema? Bettina Wulff, esposa de Christian Wulff (ex-presidente da Alemanha) passou por isso e decidiu processar o buscador. Várias palavras ofensivas estavam relacionadas a ela, o que incluía “prostituierte” e “rotlicht”, palavras que significam “prostituta” e “luz vermelha”, respectivamente.

Como o algoritmo do Google funciona com base em relevância e volume de pesquisas, o argumento da defesa será baseado no fato de que todas as ofensas começaram após boatos de que Bettina Wulff teria trabalhado como acompanhante antes de se casar com o ex-presidente.

O site TechCrunch lembrou que esta não é a primeira vez que a Google passa por um processo por esses motivos Em janeiro, a empresa foi multada pela corte francesa e também forçada a tirar resultados ofensivos relacionados ao banco Lyonnaise de Garantie. No Japão, a justiça determinou que o algoritmo deveria ser modificado, após um homem ter seu nome ligado a crimes que não havia cometido. Ainda não há data marcada para a revelação da sentença.

Fonte: TechCrunch

Cupons de desconto TecMundo: