Basta que algum objeto estranho surja no céu para que comecem a pipocar boatos sobre OVNIs e extraterrestres. Não demora, no entanto, para que as autoridades joguem um balde de água fria sobre esses rumores, geralmente apontando um balão como culpado pelo avistamento fora do comum. Embora muita gente acredite que isso é um código para encobrir visitantes de outro planeta, esse tipo de objeto parece ser realmente o culpado por um susto sofrido pelos moradores de uma pequena cidade no interior do Piauí.

Na última sexta-feira (17), os habitantes da comunidade Santana, zona rural do município de Buriti dos Montes – a 250 quilômetros de Teresina –, se depararam com uma cena bastante inusitada: um objeto voador pousando bem lentamente na região durante a madrugada. Claro que o episódio assustou quem estava acordado e acompanhava a história ao vivo, já que não era tão fácil identificar do que se tratava o equipamento misterioso.

Felizmente, não era nenhum tipo de contato de terceiro grau ou experimento militar ultrassecreto, mas sim um balão do Project Loon, uma iniciativa da X Company – antigo braço de pesquisa da Google, que agora responde diretamente para a Alphabet – para levar internet a regiões mais afastadas. O aparelho tinha cerca de 15 metros de diâmetro, era mantido a uma altitude de até 20 quilômetros do solo com ajuda de câmaras seladas com hélio e carregava uma série de componentes dentro de si.

A Google estreou a sua edição verde e amarela do Loon exatamente no Piauí

De dia e com o objeto já no chão, por exemplo, os moradores puderam conferir que antenas de rádio, computadores de voo, painéis solares e outros instrumentos de navegação acompanhavam a carcaça murcha do balão – ou seja, realmente se tratava de um projeto da dona da Gigante das Buscas. Segundo o portal Cidade Verde, a iniciativa fez a estreia da edição verde e amarela do Loon exatamente no Piauí, lançando seu primeiro balão no Clube de Aeromodelismo de Teresina, em 2014.

De noite, essa visão realmente não é das mais agradáveis

Como a estimativa de autonomia desses equipamentos é de cerca de cem dias, o balão encontrado em Buriti dos Montes deve ter sido lançado entre outubro e novembro de 2016 e chegado ao seu limite na última semana. Como o dispositivo caiu em uma região rural, não houve nenhum dano a propriedades e ninguém se machucou com o pouso forçado do item. Vale notar que, embora o projeto esteja funcionando no estado há alguns anos, a Alphabet ainda busca parcerias para oferecer efetivamente o serviço de internet via WiFi à população.

Atualização sobre o caso

Pouco tempo depois da publicação desta matéria, a assessoria da Google entrou em contato com o TecMundo para esclarecer alguns pontos a respeito do acontecido. Primeiramente, eles reforçaram que se trata de um projeto desenvolvido exclusivamente pela X Company e não pela Gigante das Buscas – que está em outro espaço do intrincado organograma da Alphabet. Em seguida, um porta-voz da empresa comentou o episódio. Confira o comunicado na íntegra:

"Posso confirmar que se trata de um balão do Projeto Loon. Nosso objetivo com o Projeto Loon é transmitir acesso à Internet para áreas rurais, remotas e sub-atendidas do mundo. Após um vôo de pesquisa e teste de rotina, coordenamos com o controle de tráfego aéreo local para gerenciar a descida segura e lenta do balão para uma parte remota do Estado do Piauí, onde já pousamos balões com segurança antes. É também perto de onde nós fizemos um piloto do Loon com uma escola em 2014. Uma equipe treinada está a caminho para recuperar o balão para que nossos coordenadores possam aprender mais sobre seu vôo. Agradecemos a hospitalidade da comunidade local, e desculpas pela surpresa!"

Cupons de desconto TecMundo: