A Google pretende reviver seu serviço de pagamento mobile, o Wallet, a fim de “cutucar” a concorrência, principalmente o Apple Pay. Segundo apurou o The Wall Street Journal, a gigante de busca já está em conversas avançadas com parceiros, bancos e fabricantes de dispositivos sobre a ressurreição do serviço de pagamento.

A empresa planeja lançar a versão reformulada no Google I/O, que ocorre no final de maio. A empreitada pode ser necessária porque a concorrência começa a apertar de outras partes também; a Samsung, por exemplo, planeja revelar sua própria solução de pagamento mobile no mês que vem e acabou de adquirir a LoopPay como forma de acelerar o processo.

De acordo com Omid Kordestani, chefão de negócios da Google, o serviço no qual a companhia está trabalhando é um “sistema de pagamento totalmente funcional” que “vai além do simples ato de tocar e pagar”. A gigante espera não encontrar obstáculos com bancos e outros parceiros para reviver o Wallet.

Convém ressaltar que o serviço, no entanto, não está absolutamente morto e inativo atualmente. Na verdade, o lançamento do Apple Pay fez com que os pagamentos do serviço da Google aumentassem em 50%.

Só que a gigante de busca está ciente de que o Apple Pay pode ser um incentivo e tanto para que usuários do Android migrem para o iOS. O intuito de reformular o Wallet é justamente reter essa parcela de consumidores e atrair novos usuários – inclusive os do iOS.

Cupons de desconto TecMundo: