A Google começou a liberar hoje uma grande atualização para o seu serviço de streaming, o Play Música. A ferramenta se tornou muito mais inteligente e implementou Machine Learning ou Aprendizado de Máquina em várias de suas funções. Com isso, a desenvolvedora espera sugerir músicas que combinam mais com os ouvintes e com o dia que eles estão tendo.

Há ainda uma equipe de especialistas criando playlists especiais

Basicamente, a inteligência artificial da Google vai construir um repertório de músicas para você ouvir baseando suas escolhas nas listas de reprodução que você mesmo já montou e também nas músicas que você mais tem ouvido nos últimos dias. Há ainda uma equipe de especialistas criando playlists especiais com temas específicos. Se você for um usuário que se encaixa no perfil de alguma delas, o serviço vai lhe sugerir essas coleções.

Há também o fator da localização. O Google Play Música vai escolher músicas com base em onde o usuário está e porque ele está ouvindo alguma coisa; seja relaxando em casa, precisando de um gás no trabalho, voando, explorando novas cidades, saindo por aí e mais. Dessa forma, músicas para malhar serão exibidas quando a pessoa entrar na academia, uma trilha sonora para o pôr do sol aparecerá quando o céu ficar rosa, e melodias para concentração surgirão na biblioteca.

Fora isso, a ideia é que a experiência continue melhorando com o passar do tempo, já que o sistema de aprendizado de máquina terá mais e mais dados sobre o seu perfil de uso para recomendar músicas no dia a dia. Essa novidade foi lançada hoje em 62 país, incluindo o Brasil, para Android, iOS e navegadores web de PCs. Os usuários atuais receberão a atualização gradativamente durante a semana.

Para experimentar isso, entretanto, é preciso ser assinante do Google Play Música, que custa R$ 14,90 por mês no plano individual ou R$ 22,90 no plano familiar (até seis pessoas). O TecMundo terá em breve uma análise sobre essas novidades.

Cupons de desconto TecMundo: