Cerca de 1,6 milhão de pessoas morrem anualmente na China por doenças relacionadas à péssima qualidade do ar no país, o que dá uma média de aproximadamente 4,4 mil pessoas por dia. Dois pesquisadores da organização americana Berkeley Earth decidiram fazer um levantamento dos níveis de poluição no ar ao longo de todo o território chinês e os resultados da pesquisa foram publicados no mês passado.

Utilizando mensurações da qualidade do ar feitas a cada hora em 1,5 mil pontos diferentes da China e de Hong Kong ao longo de quatro meses do ano passado – entre abril e agosto –, e combinando as informações com o Google Maps, eles desenvolveram um mapa online da poluição.

Os estudiosos constataram que, apenas durante o período analisado, 92% de toda a população chinesa foi exposta a mais de 120 horas de ar considerado “não saudável”, segundo os padrões de qualidade do ar nos Estados Unidos. Desse total, as pessoas que vivem em locais onde a concentração média de partículas no ar poderia ser considerada prejudicial à saúde equivaliam a 38%.

Com a metodologia que desenvolveram, os pesquisadores Robert Rohde e Richard Muller criaram um plugin para o aplicativo de mapas da Google que mostra quase em tempo real os níveis de poluição em toda a China. O mapa registra níveis de partículas no ar menores do que 2,5 mícrons de diâmetro, consideradas as mais prejudiciais à saúde humana. Você pode conferir o mapa através deste link.

Cupons de desconto TecMundo: